Stablecoins lançadas no Ethereum têm crescimento superior ao da subsidiária americana de pagamentos do PayPal

De acordo com a empresa de pesquisa em blockchain TradeBlock, stablecoins lançadas na blockchain do Ethereum estão crescendo mais do que a Venmo - serviço de pagamentos do Paypal nos Estados Unidos. O relatório foi publicado no blog oficial da empresa.

A Venmo é uma subsidiária da gigante de pagamentos Paypal e processa pagamentos digitais através de celular para o público norte-americano.

A empresa de Nova York TradeBlock mediu e combinou os volumes de cinco moedas estáveis baseadas no Ethereum - Dai, Gemini Dollar, Paxos, USD Coin e Tether - entre o primeiro trimestre de 2018 e o primeiro trimestre de 2019. 

Os primeiros trimestres fiscais mostraram ligeiros crescimentos em suas transações líquidas. Mas no último trimestre de 2018 o volume aumentou exponencialmente em comparação com períodos anteriores.

A TradeBlock comparou os dados das moedas estáveis com os do Venmo, e apontou que o crescimento transacional das moedas indexadas em dólar da Ethereum era maior do que o da subsidiária do PayPal. 

A Venmo processou cerca de US$ 21 bilhões em transações no primeiro trimestre de 2019, enquanto as moedas estáveis movimentaram US$ 9 bilhões no mesmo intervalo de tempo. Dois trimestres atrás, entretanto, a Venmo registrou cerca de US$ 17 bilhões em volume, enquanto as stablecoins do Ethereum cerca de US$ 3 bilhões.

O enorme salto de stablecoins permitiu à TradeBlock prever um cenário semelhante no segundo trimestre de 2019. A empresa previu que o segundo trimestre de 2019 veria esses tokens do Ethereum ultrapassando a Venmo em volume de pagamentos. 

Pode-se notar também que o quarto trimestre de 2018 e o primeiro trimestre de 2019 viram o lançamento de novas moedas estáveis: USD Coin e TrueUSD.

Enquanto a USD Coin recebeu o apoio das exchanges sediadas nos EUA Coinbase e Circle, o TrueUSD foi suportado pela plataforma de tokenização de ativos TrustToken. Ambas as moedas trouxeram volumes consideráveis para a blockchain Ethereum.

Enquanto isso, a demanda por stablecoins, especialmente Tether, começou a subir durante o final do primeiro trimestre de 2019. Isso coincidiu com uma alta do preço do Bitcoin que começou em 2 de abril e continuou até 26 de junho. No intervalo, a oferta de Tether aumentou de US$ 2,52 bilhões para US$ 2,82 bilhões.

Os traders usam as moedas estáveis para eliminar a necessidade de converter suas criptomoedas em moeda fiduciária toda vez que saem de uma negociação.

Em maio, a exchange americana Coinbase anunciou que as empresas poderiam aceitar o USD Coin através do aplicativo Coinbase Commerce, sem pagar taxas de transação, sem estornos e com controle total sobre os fundos. A partir de então, o aplicativo comercial ultrapassou US$ 50 milhões em transações desde seu lançamento em fevereiro de 2018.

As moedas estáveis parecem ser uma das grandes oportunidades para muitas startups de criptomoedas, mas nem todos os projetos sobrevivem. Conforme reportado pelo Cointelegraph, apenas 30% dos projetos de moedas estáveis lançados se encontram ativos.