Autoridades financeiras sul-coreanas planejam regulamentar casas de câmbio Bitcoin em breve

Rumores não verificados sobre a possível repressão do governo sul-coreano sobre o comércio de criptomoeda circularam pelas comunidades de Bitcoin on-line nos últimos dias.

Atualmente o governo sul-coreano permanece altamente otimista em relação ao crescimento da indústria local de Bitcoin e anunciou recentemente seus planos para introduzir um quadro regulamentar nacional para casas de câmbio e corretoras Bitcoin.

Coreia do Sul quer regulamentar o mercado de Bitcoin, não proibir

Como a Cointelegraph relatou, o vice-primeiro ministro da Coreia do Sul e ministro da Estratégia e Finanças, Kim Dong-yeon, anunciou que o governo está investigando ativamente os métodos de fornecer criptomoeda local e investidores de Bitcoin com proteção ao consumidor, implementando políticas de Conheça seu Cliente (KYC) e Antilavagem de Dinheiro (AML) mais rigorosas e proteção de ativos de clientes.

O governo sul-coreano não pretende reprimir qualquer aspecto ou área do mercado de Bitcoin porque a aplicação de políticas impraticáveis pode levar à migração de investidores e seus fundos para mercados de balcão (OTC) não regulamentado, que são significativamente mais desafiadores para o governo supervisionar.

Portanto, não há verdade em nenhum dos rumores que circulam em comunidades e fóruns on-line de Bitcoin que o governo sul-coreano vai reprimir o comércio de Bitcoin. Apenas na semana passada, o Ministério das Finanças e Estratégia da Coreia do Sul revelou que já iniciou o processo de elaboração de vários regulamentos para casas de câmbio de criptomoeda.

Uma das muitas políticas que o governo pode implementar é a prevenção da centralização do volume de negociação em algumas casas de câmbio. No momento do relatório, Bithumb, Korbit e Coinone representam mais de 90% da participação de mercado de Bitcoin na Coreia do Sul, com a Bithumb processando mais negócios diariamente do que o maior mercado de ações do país, a KOSDAQ.

"O Ministério das Finanças e Estratégia da Coreia do Sul elaborou políticas de tributação do comércio da Bitcoin. Mas, os quadros regulatórios em torno da tributação de Bitcoin não serão implementados na emenda de 2018 da lei tributária", disse o vice-primeiro-ministro sul-coreano, Kim Dong-yeon.

Coreia do Sul poderia evoluir para um grande mercado Bitcoin

Algumas das principais instituições financeiras do mercado de finanças tradicionais sul-coreanos já estão se preparando para adotar e integrar o Bitcoin. Mais notavelmente o Shinhan, o segundo maior banco comercial do país, desenvolveu e testou uma carteira Bitcoin e um serviço de vault.

Um porta-voz de Shinhan explicou que o banco pretende fornecer uma plataforma segura e segurada, na qual os clientes das casas de câmbio Bitcoin da Coreia do Sul podem armazenar seus fundos, já que a maior casa de câmbio de criptomoedas da Coréia do Sul, a Bithumb, foi hackeada duas vezes neste ano.

Atualmente de acordo com o CryptoCompare, a fornecedora de dados de mercado de criptomoedas, o mercado de câmbio de Bitcoin sul-coreano representa quase sete por cento da participação global do mercado Bitcoin. À medida que as principais instituições financeiras se movem para o mercado de Bitcoin, um número crescente de consumidores e investidores em geral investirá em Bitcoin no longo prazo.


Siga-nos no Facebook