Coreia do Sul Legaliza Oficialmente o Bitcoin. Grande Mercado para Negociantes

A Coreia do Sul legalizou oficialmente as transferências internacionais de Bitcoin e está à beira de fornecer um quadro regulamentar para plataformas e casas de câmbio de negociação Bitcoin.

Em 3 de julho, o Representante Park Yong-jin, do Partido Democrata da Coreia, revelou que o governo sul-coreano está pronto para regular o mercado de Bitcoin. De acordo com o Rep. Park, ele apresentou três revisões para construir um conjunto de marcos regulatórios para usuários e empresas Bitcoin para facilitar ainda mais o crescimento do mercado sul-coreano de Bitcoin e da indústria.

Uma das revisões que o Rep. Park propôs aos reguladores financeiros da Coreia do Sul pediu às empresas e plataformas de negociação de Bitcoin que retenham capital de pelo menos US$ 436.000 e instalem processamentos de dados para fins de Conhecer Seus Clientes (KYC na sigla em inglês) e anti-lavagem de dinheiro (AML na sigla em inglês).

Son ji-hyoung do Korea Herald afirmou:

"De acordo com o projeto de lei que pretende revisar a Lei das Transações Financeiras Eletrônicas, os comerciantes, corretores ou outras entidades empresariais envolvidas em transações de criptomoeda necessitam obter aprovação regulamentar da Comissão de Serviços Financeiros. Os requisitos incluem a retenção de capital de pelo menos 500 milhões de won (US$ 436.300) e instalação de processamento de dados ".

Desde então, o governo sul-coreano introduziu vários quadros regulatórios para a indústria Bitcoin. Embora a indústria sul-coreana de Bitcoin ainda não tenha sido totalmente regulamentada, o governo sul-coreano legalizou oficialmente os prestadores de serviços de Bitcoin para facilitar pagamentos, transferências e negócios.

As publicações locais, incluindo o Korea Herald, informaram que a recém revisada Lei de Transações Cambiais da Coreia do Sul, começou a permitir que as empresas Fintech e os provedores de serviços do Bitcoin fossem aprovados pelo Financial Supervisory Service (FSS), o regulador financeiro da Coreia do Sul.

Como as Filipinas, a Coréia do Sul legalizou oficialmente o Bitcoin como um método de remessa, permitindo que empresas Fintech processem até US $ 20 mil em won sul-coreano em Bitcoin para usuários.

Em 12 de fevereiro, a Cointelegraph informou que o banco central das Filipinas legalizou oficialmente o Bitcoin como um método de remessa e, como resultado, a indústria do Bitcoin nas Filipinas experimentou um aumento no crescimento. Empresas líderes, incluindo a Coins and Satoshi Citadel Industries, levaram dezenas de milhões de dólares em financiamento e registraram centenas de milhares de novos usuários. O banco central das Filipinas disse:

"O Bangko Sentral não pretende endossar qualquer capital de risco, como o Bitcoin, como uma moeda, uma vez que não é emitida nem garantida por um banco central nem apoiado por qualquer mercadoria. Em vez disso, o BSP tem como objetivo regular os capitais de risco quando utilizados para a prestação de serviços financeiros, em particular, para pagamentos e remessas, que têm um impacto significativo no combate à lavagem de dinheiro (AML) e no combate ao financiamento do terrorismo (CFT na sigla em inglês), à proteção ao consumidor e à estabilidade financiaceira."

Quando o governo sul-coreano regular totalmente o mercado e a indústria de Bitcoin no futuro próximo e legalizar ainda mais o Bitcoin como uma moeda digital como um método de remessa como o Japão, os volumes de negociação do mercado de câmbio sul-coreano Bitcoin provavelmente registrarão uma taxa de crescimento exponencial.

Já de acordo com fontes de dados de mercado, o mercado de câmbio sul-coreano de Bitcoin processa mais de 14% dos negócios globais de Bitcoin, o terceiro maior mercado atrás dos EUA e do Japão.