Carolina do Sul quer proibir a mineração da Genesis através os títulos não registrados

Os legisladores do estado de Carolina do Sul pediram que a plataforma de mineração em nuvem de criptomoedas Genesis Mining deixasse o estado devido à venda de "títulos sem licença" na sexta-feira, 9 de março.

Um pedido de cessar e desistir feito pela Divisão de Valores Mobiliários do Ministério Público do estado de Carolina do Sul alega que a Genesis, que está registrada em Hong Kong, juntamente com a empresa suíça Swiss Gold Global, sediada em Zurique, serviu ilegalmente aos residentes com contratos de mineração não registrados.

"Em nenhum momento ... a Swiss Gold Global registrou-se com a Divisão como um corretor financeiro, e nenhuma isenção de registro foi reivindicada", diz o pedido.

"Em nenhum momento ... foram os títulos em questão registrados na Divisão ou como títulos federais".

Essa ordem é a mais recente em uma série de pedidos de nível estadual dos EUA para vários atores de criptomoedas retirarem seus serviços. Ambos os estados de Texase deNova Jérsia emitiram pedidos de cessar e desistir nas últimas semanas, os quais, todavia, pertencem às empresas com reputação e história questionáveis.

Mais recentemente, a ICO endossada por Steven Seagal foi pedida a abandonar a jurisdição de Nova Jersey.

Em fevereiro, os legisladores de nível nacional prometeram a continuar monitorando a providência de qualquer oferta relacionada às criptomoedas disponível para os cidadãos dos EUA.

O estado de Carolina do Sul exige que a Swiss e a Gênesis não apenas detenham operações dentro de suas fronteiras, mas paguem "uma penalidade civil apropriada para o erro".

Ambas as empresas ainda não forneceram comentários oficiais sobre o assunto.