Standard Bank da África do Sul lançará plataforma blockchain para operações de câmbio no exterior

O Standard Bank da África do Sul lançará em breve sua blockchain privada autorizada para operações de câmbio no exterior em nome de clientes corporativos, informou o portal FinExtra  nesta quinta-feira, 28 de fevereiro.

A plataforma, que deve entrar em operação no segundo semestre de 2019, é baseada no Hyperledger Fabric - uma fundação para o desenvolvimento de aplicações ou soluções para empresas com arquitetura modular. O banco sul-africano também está planejando conectar seu aplicativo de câmbio em moeda estrangeira, o Shyft, à plataforma blockchain.

A expectativa é de que o sistema controlado por blockchain acelere o processamento de negociações internacionais, pagamentos de câmbio e liquidação. Além disso, o Standard Bank espera aumentar a transparência das transações, pois os documentos estarão disponíveis para todas as partes em tempo real.

Richard de Roos, chefe de câmbio do Standard Bank, disse que a solução blockchain reduzirá a incidência de falências comerciais, aumentando a transparência regulatória e melhorando a visibilidade da liquidez.

Inicialmente, a solução será usada pelo Standard Bank e seu parceiro em Uganda, o Stanbic Bank, juntamente com terceiros diretamente envolvidos em negociações.

Além disso, como o banco sul-africano também trabalha com o Banco Industrial e Comercial (ICBC) da China, a blockchain poderá ter seu uso ampliado para essa parceria. Roos confirmou que o banco e 20 de suas franquias estão atualmente negociando com o ICBC para estender o hub para a Ásia, informou a Finextra.

No início deste ano, um grupo de trabalho de organizações reguladoras financeiras da África do Sul divulgou um documento de consulta com foco em criptomoedas. No documento, os funcionários do país pediram contribuições do público para desenvolver uma política de regulação de criptomoedas para a África do Sul.

Mais recentemente, a Intel lançou um pacote blockchain comercial baseado no Hyperledger Fabric e com uso do hardware da Intel, incluindo processadores Xeon e Ethernet Network Adapters. O novo produto é projetado para empresas que desejam lançar sua própria blockchain.