SoftBank planeja aportes na América Latina em 2020 e mira em mercado de criptomoedas

O sócio-gerente do gigante bancário japonês SoftBank, André Maciel, disse que o banco não deve desacelerar os investimentos na América Latina em 2020. A notícia é do portal Suno.

Segundo Maciel, o banco deve fazer menos investimentos, mas em aportes maiores no próximo ano na região:

"A gente ainda não fez as maiores transações que a gente tem em mente"

Segundo ele, a estimativa é que os investimentos estejam na faixa entre R$ 6 bilhões e R$ 10 bilhões. O Grupo lançou em 2019 um fundo voltado investimentos de risco na América Latina, financiando empresas como Rappi, Clip, Loggi, Gympass e Banco Inter.

No início deste mês, o SoftBank anunciou que vai implementar um cartão de débitos que vai incluir o criptomoedas em serviços tradicionais do mercado.

O cartão vai permitir transações em moedas tradicionais mas também será uma carteira de ativos digitais como o Bitcoin, com funções de uma carteira blockchain. O objetivo, diz o SoftBank, é eliminar o "gap de escalabilidade" dos atuais sistemas de pagamento em blockchain.