Cingapura se torna um destino favorável a ICOs de empresas Blockchain

A cidade-estado de Cingapura está lentamente se tornando um destino privilegiado para as start-ups Blockchain que procuram lançar uma Oferta Inicial de Moedas (ICO). O país tem sido um centro para start-ups devido a fatores como regulamentos favoráveis ​​a impostos, regras de toque leve e financiamento estadual. O estado já recebeu uma série de ICOs bem-sucedidas no passado.

Os esforços de Cingapura para apoiar e regular o Blockchain e as criptomoedas

O governo de Cingapura, através do seu banco central, a Autoridade Monetária de Cingapura (MAS), lançou vários programas para apoiar a indústria de tecnologia financeira (fintech). Uma das iniciativas é a alocação de S$ 225 milhões (US$ 166 milhões) para o desenvolvimento de projetos fintech e aplicações.

Além disso, o banco central também introduziu uma versão tokenizada do dólar de Cingapura sob o chamado "Projeto Ubin" para mostrar sua calorosa recepção aos criptoativos. O token está disponível em um Blockchain baseado em Ethereum. O projeto visa criar uma alternativa funcional à rede de pagamentos interbancários do país via tokenização e tecnologia Blockchain.

Enquanto isso, o MAS também se moveu para regular moedas digitais com o objetivo de proteger as atividades da ICO. O MAS também quer manter a reputação de Cingapura como um centro financeiro e prevenir a lavagem de dinheiro. Com uma regulamentação adequada, os investidores são protegidos e mais pessoas podem participar das ICO.

Sobre a questão de saber se as moedas virtuais são consideradas moeda, token ou título, o MAS disse que a função das criptomoedas evoluiu para além de apenas ser uma moeda digital.

Parte da instrução do MAS dizia:

"A função dos tokens digitais evoluiu além de apenas ser uma moeda virtual. Por exemplo, tokens digitais podem representar a propriedade ou uma garantia sobre os ativos ou propriedades de um emissor".


Siga-nos no Facebook