SEC abre processo sobre ETF de Bitcoin da Wilshire Phoenix

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) iniciou um processo referente à proposta do fundo negociado em bolsa (ETF), de Bitcoin (BTC), da Wilshire Phoenix.

De acordo com um documento público datado de 24 de setembro, a SEC iniciou um processo para determinar se deve aprovar ou não a mudança de regra proposta, o que permitiria à exchange NYSE Arca, listar e negociar ações do Bitcoin da Wilshire Phoenix e da Treasury Investment Trust.

Comentários públicos

No documento de 24 de setembro, a SEC convidou o público a manifestar seus comentários, no prazo de 21 dias a partir da data em que o pedido foi publicado (1º de julho de 2019). As réplicas tinham o prazo de 35 dias após a publicação no Registro Federal.

De acordo com o site da SEC, apenas seis pessoas enviaram comentários sobre a mudança proposta nas regras do ETF de Bitcoin.

A SEC não se posicionou sobre nenhum ETFs de Bitcoin até hoje. O regulador dos EUA sempre foi sincero sobre suas preocupações e justificou o atraso na decisão pelo receio de manipulação do mercado, liquidez, crimes financeiros e outras questões relacionadas.

Em agosto, a SEC adiou até 29 de setembro sua decisão sobre abrir um processo sobre a proposta do ETF da Wilshire Phoenix.

Audiência no Congresso dos EUA com a SEC

Hoje, o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos EUA realizou uma audiência intitulada "Supervisão da Comissão de Valores Mobiliários: o fiscal de Wall Street". Na audiência, os parlamentares discutiram as competências da SEC com o presidente Jay Clayton, o comissário Hester Peirce (também conhecido como Crypto Mom) e outros três comissários da SEC.