Samsung Pay fecha parceria com a Finablr, membro da RippleNet

O Samsung Pay, o serviço de pagamentos móveis da gigante tecnológica sul-coreana Samsung, firmou parceria com a plataforma de pagamentos Finablr, membro da RippleNet, para oferecer recursos de pagamentos internacionais Money Transfer aos usuários de seus aplicativos.

A Finablr anunciou a parceria em 3 de outubro, defendendo que o novo recurso "oferece aos usuários pagamentos entre fronteiras sem interrupções e com segurança para 47 países por meio de uma variedade de métodos de pagamento, tudo dentro da carteira móvel nativa da Samsung".

Além disso, os clientes da Samsung Pay nos Estados Unidos podem usar seus cartões de débito ou crédito para enviar dinheiro através do serviço.

Credenciais tokenizadas

No lançamento, todas as taxas e taxas de câmbio foram incluídas antecipadamente, permitindo que os usuários saibam com antecedência pelo que pagarão. A segurança do sistema também emprega informações tokenizadas apoiadas pela Samsung Knox. Sang Ahn, vice-presidente e chefe da divisão de conteúdo e serviços da Samsung Electronics America, acrescentou:

“A Money Transfer é o primeiro passo em nossa visão para transformar o Samsung Pay em uma plataforma que torna a vida financeira dos usuários mais conveniente. A gama de serviços do Samsung Pay, desenvolvida em estreita colaboração com líderes do setor como a Finablr, nos posiciona para impactar positivamente as experiências financeiras diárias dos consumidores. ”

Espaço cada vez mais competitivo

Por fim, enquanto o recurso da Money Transfer foi lançado na base de usuários dos Estados Unidos, o novo serviço será expandido para mais mercados no próximo ano, afirma o comunicado de imprensa. De acordo com o site de informações da empresa Crunchbase, a Finablr foi fundada em abril de 2018 e tem uma receita estimada em US $ 5 milhões anualmente.

Como o Cointelegraph relatou em 26 de fevereiro, a Circle, aplicativo de envio de dinheiro em várias moedas, anunciou que adquiriu a grande exchange Poloniex, dos EUA, por US $ 400 milhões.