Empresa de mídia de Ryan Kavanaugh assegura investimento de US$ 100 milhões para projeto cripto

A empresa Proxima Media, do produtor de cinema dos Estados Unidos Ryan Kavanaugh, recebeu investimento de US$100 milhões para uma ferramenta de financiamento de filmes baseada em cripromoedas, informou a agência de notícias TheWrap em 23 de maio.

Segunto a matéria, a Proxima Media — da qual Kavanaugh é fundador e proprietário — anunciou planos para uma ferramenta de financiamento com uma criptomoeda chamada Proxicoin para filmes, TV, música e outros conteúdos de propriedade intelectual.

A Proxima teria recebido o investimento da empresa produtora de vestuário Central Wealth Group e do fundo de capital de risco Step Ventures.

A Proxicoin teria planos de emitir security tokens baseados na Ethereum que permitiriam aos proprietários investir em filmes e programas de TV. A empresa diz que o token já foi desenvolvido e auditado, e que o acordo com a malasiana Fusang Exchange está pronto para lançamento. Vincent Tse, CEO da empresa baseada em Hong Kong Step Ventures comentou:

“O Proxicoin disponibiliza um produto financeiro altamente procurado por muitos investidores pequenos e individuais.”

Tse também observou que os filmes são uma classe de ativos que tradicionalmente não é correlacionada com os mercados de capitais e são procurados entre grandes fundos de cobertura e bancos. Além disso, o TheWrap escreve que os detentores do Proxicoin também serão proprietários parciais de uma nova bolsa para financiamento de projetos de entretenimento chamado Entertainment Stock X (ESX).

De acordo com o TheWrap, acordos para listagem de mais de 30 filmes já estão em andamento. Kavanaugh também comentou:

“Este câmbio dará aos consumidores comuns em todo o mundo o acesso a investimentos em seus filmes favoritos, algo que eles amam, de uma forma que antes só era disponível para poucos.”

Kavanaugh também é um executivo da Warner Brothers, e produziu diversos filmes, incluindo “A Rede Social”, o western “3:10 to Yuma,” e “Mamma Mia!.”

Como o Cointelegraph reportou em outubro do ano passado, o ator e produtor americano Johnny Depp é parceiro da plataforma de entretenimento baseada em cripto TaTaTu.

Em novembro de 2018, a empresa de gestão de direitos escocesa Fintage House assinourdo  com a plataforma social baseada em blockchain TaTaTu para começar a aceitar criptomoedas em transações de direitos autorais.