Fundo de risco Blockchain da Rússia quer investir US$ 1bilhão em projetos ICO

Um fundo de risco Blockchain russo conhecido como FinShi Capitall, anunciou que vai investir em projetos relacionados à ICO "valores de até US$ 1 bilhão".

Em um comunicado de imprensa divulgado hoje, o "sindicato de fundos de risco" anunciou que havia arrecadado US$ 1,3 milhão durante sua campanha pré-ICO e pretende gerar mais US$ 50 milhões em sua ICO em outubro.

Os investidores direcionados são membros do "Vale do Silício" da Rússia Skolkovo, e o projeto já tem a benção da recém-criada Russian Blockchain and Cryptocurrency Association (RABIK), fundada em conjunto pelo conselheiro de Putin, Herman Klimenko.

"O fundo apresentará o ICO (sic) para os seus próprios negócios e incentivará os residentes de Skolkovo a organizar o ICO (sic)", afirma o release.

"[...] O fundo é apoiado por 'mineradores' e proprietários de criptocréditos da Associação Russa de ativos de criptomoeda e Blockchain, criada com a intenção de apoiar os potenciais investidores da ICO".

O fundo é otimista sobre suas perspectivas, alegando que a rentabilidade deve funcionar a "520 por cento" com base em "estimativas preliminares".

Enquanto isso, o RABIK esclareceu sua posição sobre a criptomoeda, seguindo o vice-ministro das Finanças da Rússia, Alexey Moiseev, que pedia uma proibição a todos, exceto a "investidores qualificados".

"[A] associação recém-nascida não mantém a mesma posição e está convencido de que este tópico deve ser um na agenda no diálogo com os reguladores", disse em comentários enviados por e-mail.

"Por exemplo, qualquer proprietário de [...] criptoativos que não é um investidor pode entrar na nova associação".


Siga-nos no Facebook