Filial russa do banco Raiffeisen emite hipoteca digital usando Blockchain

Uma subsidiária russa do Raiffeisen Bank International emitiu uma hipoteca eletrônica usando a plataforma local Masterchain, informou o jornal de negócios local Kommersant segunda-feira, 24 de setembro.

O documento contendo dados sobre as partes na transação, o empréstimo de crédito e sua duração, e a propriedade adquirida foi publicado em um sistema de depósito descentralizado (DDS). O DDS é baseado no Masterchain — uma rede russa para transferência de dados valiosos via blockchain — que um grupo dos principais bancos locais liderados pelo Banco Central da Rússia vem desenvolvendo desde 2016.

De acordo com Andrey Popov, diretor do departamento de TI do Raiffeisen Russia, o documento verificado com uma assinatura eletrônica é enviado para a Rosreestr — a agência estatal russa que coleta dados sobre imóveis — onde é verificada. Após a verificação, um “token hipotecário” entra no armazenamento de arquivos, que neste caso é o Raiffeisen Bank.

A hipoteca eletrônica do Raiffeisen é supostamente a primeira no mercado russo, observa o Kommersant.

A própria Rosreestr ainda não foi conectada à plataforma Masterchain, mas as negociações para levar o regulador estadual ao blockchain continuam, escreve o Kommersant. Conectar o regulador do estado à plataforma pode acelerar o processo de obtenção de dados sobre o pagamento da hipoteca e fechar o negócio sem terceiros.

Para o Raiffeisen, o segundo passo na aplicação do blockchain ao mercado imobiliário, relata o Kommersant, é usar blockchain para comprar e vender contratos e outras transações imobiliárias. No entanto, o fato de a Rosreestr permanecer fora do Masterchain dificulta seu desenvolvimento.

O Kommersant também apurou que dois grandes bancos russos não identificados estão envolvidos no sistema DDS e planejam emitir hipotecas eletrônicas até o final de 2018.

O Blockchain já foi testado como uma solução para imóveis no Países Baixos, escreveu a Cointelegraph em junho de 2018, com o registro de terras do país esperado para integrar a tecnologia dentro de um a três anos.

Como a Cointelegraph informou anteriormente, os principais bancos russos manifestaram interesse em cripto e blockchain, já que a demanda pelas tecnologias é "muito alta". Além disso, o Banco Central da Rússia alegadamente realizou um teste bem sucedido de Oferta Inicial de Moedas (ICO) em uma tentativa de criar um rascunho de regulamentação de relevante para cripto.