Rússia Rivaliza a China na Mineração de Bitcoin? ICO “Miner Coin” do Assessor de Putin

Um assessor do presidente russo Vladimir Putin, está arrecadando US$ 100 milhões para lançar um negócio de mineração de Bitcoin para concorrer com a China.

Como a Bloomberg informa nesta terça-feira, os planos, que surpreenderam a indústria de criptomoeda internacional, surgem em torno da criação da chamada "Russian Miner Coin".

Bill Tai diz: Eu não teria adivinhado que o financiamento do @BitFuryGroup há anos (sabendo que os ICs estabeleceriam um padrão) faria nossa tecnologia seria "relevante para a geopolítica"

A ICO emitirá tokens RMC para investidores em troca de Bitcoin e Ethereum e é um impulso claro, embora repentino, da Rússia para se tornar uma força séria na mineração de Bitcoin.

"A Rússia tem potencial para atingir até 30% de participação na mineração global de criptomoedas no futuro", diz a Bloomberg citando o assessor, o ombudsman de internet Dmitry Marinichev.

As implicações para o movimento por parte do governo russo, com o assessor de Putin, um coproprietário do CMR, são consideráveis.

Com os regulamentos de criptomoedas no país ainda indefinidos, o envolvimento de fontes governamentais no que é uma ICO patrocinado pelo Estado de fato sugere o endosso à criação, circulação e uso de criptomoedas nos negócios.

Esse ângulo contrasta fortemente até com as recentes decisões em outros lugares do estabelecimento russo. Por exemplo, um tribunal em São Petersburgo no mês passado baniu a distribuição definitiva de informações relacionadas ao Bitcoin em público.

O cerne do esquema parece estar em bater a China, com os preços da energia da Rússia em média inferiores aos seus vizinhos orientais.


Siga-nos no Facebook