Robinhood planeja lançar IPO e procura diretor financeiro em meio a auditorias de reguladores

A plataforma de negociação de ações e criptomoedas Robinhood planeja lançar uma oferta pública inicial (IPO), para a qual a empresa está procurando um diretor financeiro (CFO), informou o TechCrunch em 6 de setembro.

Em entrevista ao TechCrunch, o CEO da Robinhood, Baiju Bhatt, disse que a startup começou a procurar por um CFO e está passando por uma série de auditorias da Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) e da Autoridade Regulatória da Indústria Financeira (FINRA) para para garantir a conformidade regulamentar.

A Robinhood começou a oferecer serviços de negociação para criptomoedas em fevereiro deste ano, atraindo mais de 1 milhão de pessoas em seu período de acesso antecipado. Em maio, a startup arrecadou US $ 363 milhões em uma rodada de financiamento da série D e US $ 110 milhões em uma rodada da série C, realizada pela empresa russa DST Global.

Após as rodadas de financiamento, a Robinhood foi avaliada em US $ 5,6 bilhões, tornando-se a segunda startup de tecnologia financeira mais valiosa nos EUA. Atualmente, há 5 milhões de usuários realizando negociações com criptomoedas na plataforma Robinhood.

De acordo com o TechCrunch, a Robinhood tem três esquemas de monetização dos quais cria receita. A startup cobra juros sobre os fundos que os usuários mantêm em suas contas de Robinhood, vende o fluxo de pedidos para as bolsas de valores que querem mais liquidez e vende assinaturas premium.

Em junho, surgiram rumores de que a Robinhood iria lançar uma carteira de criptomoedas após um anúncio de emprego para engenheiros de criptomoedas multitarefas postados pela startup. Embora a Robinhood permita que os traders comprem e vendam cripto na plataforma, os usuários não podem transferir ativos comprados na plataforma para uma carteira de terceiros.  

Também em junho, “pessoas familiarizadas com o assunto” disseram à Bloomberg que a Robinhood planeja obter uma licença bancária, com conversas “construtivas” com o Escritório do Controlador da Moeda dos EUA para se posicionar como um provedor de serviços bancários.