Ripple faz parceria com três casas de câmbio cripto como parte da solução XRapid

A Ripple adicionou três casas de câmbio de criptomoedas ao seu produto de liquidação de pagamentos transnacionais, de acordo com um comunicado publicado em 16 de agosto.

A Ripple fez uma parceria com as plataformas norte-americanas Bittrex, com a mexicana Bitso e a filipina Coins.Ph em sua iniciativa de criar um ecossistema de criptomoeda “saudável” e de câmbio de ativos digitais.

Os novos parceiros permitirão que a solução de pagamentos xRapid da Ripple se mova entre XRP e dólares americanos, pesos mexicanos e pesos filipinos, respectivamente. A Ripple explicou o princípio operacional assim:

“Uma instituição financeira (IF) que possui uma conta na Bittrex iniciaria um pagamento em dólares americanos via xRapid, que instantaneamente se converte em XRP na Bittrex. O valor do pagamento em XRP é liquidado através do XRP Ledger, então a Bitso, através de seu pool de liquidez do peso mexicano, converte instantaneamente o XRP em fiduciário, que é então liquidado na conta bancária de destino.”

O XRapid é uma solução de liquidez para o sistema de liquidação bruta em tempo real baseado em blockchain da Ripple, que é desenvolvido para facilitar transferências internacionais entre instituições financeiras. Ripple Chief Market estrategista Cory Johnson disse:

“Já vimos vários pilotos do xRapid bem-sucedidos e, à medida que movemos o produto de beta para produção ainda este ano, esses parceiros de câmbio nos permitirão oferecer às instituições financeiras o conforto e a garantia de que seus pagamentos se movimentarão facilmente entre diferentes moedas."

Em maio, as instituições financeiras que participaram do piloto da plataforma xRapid, que testou pagamentos entre os EUA e o México, divulgaram uma economia de transações de 40% a 70%. Além disso, os participantes notaram uma melhora na velocidade de transação de dois a três dias para “pouco mais de dois minutos”.

Embora o teste tenha mostrado um desempenho sólido do produto, o criptógrafo chefe da Ripple, David Schwartz, afirmou que é improvável que os bancos implementem blockchain para processar pagamentos internacionais, citando problemas de baixa escalabilidade e privacidade.

No início desta semana, a Cointelegraph reportou que a Ripple está pensando em entrar no mercado chinês para acelerar os pagamentos internacionais com a tecnologia blockchain. Jeremy Light, vice-presidente de contas estratégicas da União Europeia na Ripple, disse que "a China é definitivamente um país e uma região de interesse".