Ripple se esquiva de questões sobre o XRP ao se movimentar para demover ação judicial sobre títulos

A rede Blockchain da Ripple entrou com uma controversa ação para demover um processo por suposta venda de títulos não registrados.

Ripple: valores mobiliários que estão além do alcance do tribunal

Em um processo judicial enviado pela Fortune em 20 de setembro, advogados representando a empresa contra o investidor Bradley Sostack negaram provimento às acusações.

Parte de uma batalha legal em andamento, Sostack diz que as vendas da altcoin XRP da Ripple em 2013 constituíram uma oferta ilegal de valores mobiliários.

A Ripple nega isso, mas o caso levantou preocupações mais amplas sobre a legalidade das operações da Ripple em relação ao XRP.

Conforme relatado pelo Cointelegraph, os executivos se recusaram a reconhecer o relacionamento da empresa com o token, apesar de suas enormes participações pessoais e vendas, que continuam.

“O tribunal não precisa decidir se o XRP é um título”

Agora, novas suspeitas já estão surgindo depois que a moção dos advogados de demoção não conseguiu abordar o aspecto de valor mobiliário do XRP.

"Por causa de diversos motivos independentes para rejeitar esta ação, o Tribunal não precisa decidir se o XRP é um título ou moeda para os fins desta moção, que assume a alegação do autor de que o XRP é um título", diz uma seção.

A substância do processo atraiu a atenção do advogado Jake Chervinsky, com foco em cripto, que adotou uma postura realista sobre o processo.

“Eles apresentam doze argumentos separados para negar provimento às reivindicações do autor. Nem um sequer aborda diretamente se o XRP é um título não registrado”, resumiu no Twitter na sexta-feira.

Os desdobramentos mais recentes pareceram ter pouco impacto nos mercados de XRP, o token continuando sendo negociado nas últimas 24 horas a pouco menos de US$ 0,30.