Relatório: Canadá explora moeda digital para rastrear os hábitos de gastos dos cidadãos

O banco central canadense está considerando lançar sua própria moeda digital.

A moeda digital pode compartilhar informações com autoridades policiais e fiscais

Em 16 de outubro, o canal de notícias The Logic informou que o Banco do Canadá está explorando as possíveis oportunidades e desafios relacionados ao lançamento de sua própria moeda digital. O banco central acredita que uma moeda digital do banco central (CBDC) poderia ser a resposta à ameaça direta que as criptomoedas aparentemente apresentam.

O documento, intitulado "Central Bank Money: The Next Generation" (Dinheiro do banco central: a próxima geração), teria sido preparado para o atual presidente do Banco do Canadá, Stephen Poloz, para uma reunião do conselho em setembro de 2018, e foi apresentado como parte de um projeto de pesquisa de dois anos sobre se o banco deve lançar, ou não, sua própria CBDC.

Em 17 de outubro, uma fonte interna do Banco do Canadá confirmou ao Cointelegraph que a apresentação aconteceu de fato. O autor do documento, Stephen Murchison, escreveu na época:

“Precisamos inovar para permanecer no jogo. [...] a CBDC teria todos os benefícios [de um ativo lastreado pelo banco central] e toda a conveniência e segurança dos pagamentos eletrônicos sem fio. ”

Segundo o documento, um dos benefícios para o banco central canadense de lançar sua própria moeda digital, seria a capacidade de coletar mais informações sobre seus cidadãos, que é impossível quando as pessoas usam dinheiro. Esses detalhes pessoais não seriam compartilhados com o beneficiário, mas poderiam ser compartilhados com a polícia ou autoridades fiscais, diz o documento.

No entanto, em um e-mail para o Cointelegraph, Josianne Ménard, porta-voz do banco central, disse que o banco ainda não havia tomado nenhuma decisão sobre o lançamento de sua própria moeda digital, acrescentando:

"Nosso trabalho na CBDC é exploratório, dados os avanços tecnológicos e o importante serviço público que as cédulas fornecem aos canadenses".

China muda desenvolvimento da CBDC

O Cointelegraph informou recentemente que analistas da RBC Capital Markets, sugeriram que sufocar o Libra do Facebook pode deixar o campo aberto para a CBDC da China, lastreado no yuan, para dominar as economias emergentes. 

"Se os reguladores dos EUA finalmente descartarem o Libra e decidirem não elaborar regulamentos para incentivar a inovação cripto nos EUA, a CBDC da China poderá estar estrategicamente posicionada para se tornar a moeda digital global das economias emergentes".