Relatório alega que Coreia do Norte tentou minerar BTC e empresa local que desenvolve casa de câmbio BTC

A Coreia do Norte (DPRK) tentou minerar Bitcoin (BTC), informou a Yonhap News em 27 de agosto, citando um relatório compilado por uma unidade de pesquisa do Banco de Desenvolvimento da Coreia do Sul (KDB).

A Yonhap observa que a tentativa de mineração – que foi supostamente conduzida “em pequena escala” entre maio e julho de 2017 – parece não ter sido bem sucedida, embora as razões para isso ainda não estejam claras.

De acordo com a Yonhap, o relatório do KDB alega que o interesse da Coreia do Norte reside nas "características essenciais das criptomoedas, incluindo o anonimato, as dificuldades de encontrar dinheiro e a possibilidade de serem negociadas". A unidade de pesquisa da KBD teria citado um relatório da mídia local como a fonte de suas informações sobre a história da mineração.

Além disso, a unidade de pesquisa do KDB alegou que uma empresa de tecnologia norte-coreana, a Chosun Expo, está desenvolvendo uma casa de câmbio cripto Bitcoin, embora nenhum outro detalhe seja fornecido.

A unidade de pesquisa também relatou que suas entrevistas com desertores norte-coreanos sugerem que a maioria dos cidadãos do país tem pouco conhecimento de cripto, em contraste com seus vizinhos do sul.

Embora o conhecimento difundido da cripto possa aparentemente iludir a maioria dos cidadãos nas garras de um estado controlado pela mídia, hackers norte-coreanos na semana passada fizeram as manchestes por supostamente infectar uma casa de câmbio de criptomoedas por malwares que raramente atacavam sistemas Windows e MacOS.

Enquanto isso, relatórios não confirmados estão surgindo de uma suposta conferência blockchain em Pyongang em outubro deste ano. Ran NeuNer, da CNBC, compartilhou de forma jocosa a notícia no Twitter no início desta semana, dizendo "Quem vem aí?"