'Regulamentação vai extingui-lo': Stiglitz e Swiss Bank esmagam o Bitcoin em Davos

O Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum - WEF) atualmente em curso em 2018 está produzindo comentários negativos sobre o Bitcoin com economistas, incluindo Joseph Stiglitz, proclamando a superioridade da moeda fiat.

Dirigindo-se ao público da Bloomberg TV durante o evento anual em Davos, na Suíça, o professor e vencedor do Prêmio Nobel disse que a repressão em casos de uso "secreto" do Bitcoin "acabariam com sua existência ."

"Temos um bom meio de troca chamado dólar. Podemos negociar com ele. Por que as pessoas querem o bitcoin? para usa-lo em segredo," disse ele.

Stiglitz foi acompanhado pelo presidente do banco suíço Thomas Jordan, que em um discurso também defendeu restrições difíceis sobre como o Bitcoin pode ser usado.

"Existe um princípio importante: Atividades semelhantes devem ser reguladas de forma semelhante," disse aos ouvintes, "e Bitcoin e outras criptomoedas possuem algumas características de outros instrumentos de investimento."

"Você não pode, por um lado, restringir muito o dinheiro e, por outro lado, permitir instrumentos completamente anônimos que, em grande medida, podem ser usados para todo tipo de transações."

O WEF tem tradicionalmente reunido proponentes, opositores e vigilantes na tecnologia Bitcoin e Blockchain, com o Cointelegraph presente no evento deste ano.

Enquanto os mercados de criptomoedas continuam em um ciclo de baixa este mês, as previsões de preços do Bitcoin tornaram-se decididamente mais baixas, enquanto críticas absolutas também suavizaram sua posição.

O premiado economista vencedor do Prêmio Nobel, Robert Shiller, que em setembro de 2017 descreveu o Bitcoin como "o melhor exemplo de uma bolha", foi registrado na semana passada para dizer que ele "não sabe o que fazer com o Bitcoin em última instância."