PwC Accelerator vai treinar 1000 funcionários na área de blockchain em 2 anos

A PricewaterhouseCoopers (PwC), uma empresa multinacional de serviços profissionais sediada no Reino Unido, vai reforçar o conhecimento de blockchain de seus funcionários por meio de um programa dedicado no próximo ano, relatou a Digiday na quinta-feira, em 30 de agosto.

Parte de um esforço coordenado para aumentar a conscientização digital, a empresa colocará 1000 funcionários em seu programa Digital Accelerators, que será executado por dois anos a partir de janeiro.

Os participantes renunciarão a uma parte de sua carga de trabalho regular e, ao invés disso, se concentrarão fortemente na inovação digital, incluindo blockchain.

Sarah McEneaney, um líder de talentos digitais da PwC e chefe do Digital Accelerators, disse a Digiday que a demanda e a concorrência dos clientes formavam a grande motivação por trás do esquema.

“Parece apenas um jogo de mesa neste momento que as pessoas deveriam ter mais habilidades tecnológicas. É necessário que permaneçamos competitivos e respondamos pelo que nossos clientes também estão passando”, disse ela.

"... Nossos clientes estão procurando por nós para fazer as coisas de forma mais digital e controlar o custo do que estamos fazendo."

O anúncio acontece na mesma semana em que a PwC divulgou uma pesquisa que destacou os obstáculos para impedir que a adoção do blockchain se tornasse mais comum.

Muitas entidades corporativas, disse, temiam a incerteza regulatória e uma paradoxal falta de confiança na tecnologia.

“O Blockchain por sua própria definição deve gerar confiança. Mas, na realidade, as empresas enfrentam problemas de confiança quase a cada momento”, comentou um líder do blockchain, Steve Davies.

Em todo o mundo, entidades privadas e estaduais estão promovendo o conhecimento sobre o blockchain. Como relatado pela Cointelegraph, o governo sul-coreano patrocinará uma nova parcela de seu programa de treinamento para jovens no próximo mês, em uma tentativa de achar jovens talentos para os empregos em setores emergentes.