'Presidente da China, está ajudando a divulgar o Bitcoin' diz CEO da Binance

Durante a BlockShow Asia 2019, organizado pelo Cointelegraph em Singapura, Changpeng Zhao, CEO e co-fundador da Binance, declarou que o presidente da China, Xi Jinping, "está ajudando a divulgar o Bitcoin e as criptomoedas para cada vez mais pessoas".

De acordo com CZ, que falou em palestra no dia 14 de novembro, embora esta não seja a intenção do presidente da China, ele acaba por fazer isso na medida em que fala e incentiva empresas a usarem e desenvolverem produtos em blockchain.

“A China é muito centralizada e o presidente tem uma influência muito grande, desta forma, quando o líder máximo da China fala sobre algo isso vira uma espécie de obrigação e todo mundo segue o que ele falou, as grandes indústrias, os grandes bancos, os grandes players, enfim, todo mundo passa a se realcionar com o tema”, disse.

Baseado nesta influência, segundo CZ, haverá muito investimento no desenvolvimento de blockchain na China e também em educação sobre a tecnologia e que, desta forma, Bitcoin e criptomoedas serão difundidas pois não há como falar sobre DLT sem falar sobre criptomoedas.

“Blockchain subiu de nível na China então as pessoas terão que entender o que esta tecnologia e quando forem estudar sobre não terá como não aprenderem sobre o que é o Bitcoin, não há como falar sobre contratos inteligentes sem que a pessoa saiba o que é Ethereum e ai por diante, então, cada vez mais pessoas passaram a ter contato com bitcoin e criptomoedas, isso inevitável”, disse.

CZ tem a mesma opinião sobre a possível moeda digital a ser lançada pelo Banco Central da China e sobre o Libra do Facebook. No caso da possível criptomoeda chinesa, o fundador da Binance argumenta que há poucas informações mas acredita que ela será muito centralizada e pode ter impactos na privacidade das pessoas.

Já sobre o Libra apesar de falar que também tem receios quanto a privacidade dos usuários, acredita que ela possibilitará a entrada de novas pessoas ao ecossistema.

“99% das pessoas que usam o Facebook não tem relação com Bitcoin e criptomoedas, então o Libra pode trazer estas pessoas para o mercado e, caso a stablecoin do Facebook tenha adesão de parte destas pessoas ela passará a ser usada e indepentende da minha opinião, se tiver usuários e for usada, ela será listada na Binance pois temos que pensar em nossos usuários, somos um ecossistema”, declarou.

CZ é um dos grandes nomes a passar pelo evento promovido pelo Cointelegraph em Singapura. Em entrevista exclusiva ao Cointelegraph Brasil ele afirmou que pretende abrir a Binance para o mercado brasileiro e até oferecer suporte a uma stablecoin lastreada em reais.