PayPal busca prevenir ataques de ransomware cripto com nova patente

A gigante de pagamentos online PayPal ganhou uma patente de cybersegurança para proteger usuários de ransomware cripto, de acordo com um documento do United States Patent and Trademark Office (USPTO) publicado em 16 de abril.

O sistema descrito na patente, chamado de “Techniques for ransomware detection and mitigation,” busca aprimorar a detecção de ransomware e prevenir que ele bloqueie o acesso a arquivos de usuários.

A patente do PayPal descreve o ransomware como um malware que pode encriptar dados originais e deletar a versão original não encriptada, com uma parte maliciosa geralmente pedindo pagamentos dos usuários em criptomoedas para decriptar os arquivos.

Com isso o PayPal busca prevenir atacantes de bloquear acesso a arquivos de usuários ao detectar a primeira cópia do conteúdo original de um arquivo e prevenir que ele seja apagado caso o conteúdo original seja encriptado. Com isso, a patente também busca detectar que ransomware está operando em determinado computador, o que deve mitigar ou evitar os efeitos negativos do ransomware.

Ano passado, o PayPal registrou outra patente junto à USPTO para aprimorar a velocidade de pagamentos cripto ao usar chaves privadas segundárias para reduzir tempo de espera para transações entre vendedores e consumidores.

Recentemente, a gigante global de tecnologia IBM registrou outra patente de blockchain para gerir dados e interações para veículos autônomos.