'Padrão de comportamento indica agosto como o melhor mês para comprar Bitcoin', diz analista

O autor e analista Timothy Peterson divulgou uma análise no Twitter em que aponta o mês de agosto como o ideal para comprar Bitcoin.

Peterson, que usa o apelido de "Cane Island Crypto" na rede social, revelou uma tendência que mostra um período de "resfriamento" entre agosto e setembro. Esta conclusão vem do exame dos retornos mensais médios do BTC desde 2010.

De acordo com os dados, agosto foi o mês de pior desempenho do Bitcoin entre 2010 e 2018 - se a tendência se repetir em 2019, pode causar uma calmaria temporária no avanço otimista do BTC neste ano.

Com base nas evidências divulgadas pelo pesquisador, abril, junho e julho registraram movimentos positivos de preços agregados desde 2010 - o que indica que a alta dos preços da criptomoeda pode continuar.

Julho, no entanto, detém o menor retorno médio positivo agregado no preço do Bitcoin durante o período considerado no levantamento.

O Bitcoin sempre pareceu sofrer quedas de 6 de junho a 8 de outubro, em média. De acordo com a Seasonax - uma plataforma de análise de negociação - o declínio anualizado do BTC durante o período nos últimos sete anos está em mais de 13%.

Esta tendência histórica pode estar de acordo com as expectativas de uma ligeira correção nos preços BTC de acordo com os analistas Trace Mayer e Tuur Demeester. Ambos vêem o BTC experimentando uma queda de preço na região de US$ 6.000 a US$ 7.000.

Mas se por um lado os dados históricos apontam para uma possível queda do BTC para o segundo semestre, indicadores técnicos parecem pintar um quadro diferente.

Em um tweet publicado pelo analista "Filbfilb", o Bitcoin está prestes a ver seu terceiro crossover positivo no indicativo MACD desde o começo da história do ativo.

O último cruzamento MACD de alta aconteceu em 2016, que culminou com a corrida do fim de 2017 que viu o BTC chegar a quase US$ 20.000.

Segundo o analista, mesmo que ocorra uma ligeira calmaria entre agosto e setembro, o BTC, em geral, parece pronto para entrar em uma fase de longo prazo de avanço parabólico.

A última alta no preço do Bitcoin fez com que grandes figuras do mundos das criptomoedas se tornassem ainda mais otimistas.

Como publicado anteriormente pelo Cointelegraph, Tom Lee, fundador da Fundstrat, espera que o Bitcoin atinja US$ 40.000 nos próximos meses.

A previsão de Lee é baseada na alta do Bitcoin acima de US$ 10.000 - desencadeando um retorno dos investidores de varejo.