"Caça ao tesouro" de Paris tem prêmio de mil dólares em Bitcoin por mural

Um grafiteiro francês escondeu 1000 dólares em Bitcoin em seu último projeto, confirmou ele em um post de blog em 6 de janeiro.

Pascal Boyart, que no ano passado incorporou um código QR de sua carteira Bitcoin (BTC) em seu trabalho para ganhar renda passiva, disse que optou pela abordagem de "caça ao tesouro" para celebrar o décimo aniversário do bloco de geração de Bitcoin em 3 de janeiro.

O Bitcoin está contido em algum lugar do mural da parede “La liberté guidant le peuple 2019”, baseado na famosa pintura de Eugene Delacroix como um símbolo da Revolução Francesa.

A localização do mural é um segredo, e qualquer um pode juntar as pistas para encontrá-lo.

"... cabe a você encontrar a parede e a solução para o quebra-cabeça", escreveu Boyart.

O endereço da carteira do prêmio é público, com o empresário Alistair Milne incentivando os usuários do Bitcoin a doar para o projeto para aumentar o tamanho do tesouro. No momento desta publicação, a carteira continha 0,28492509 BTC (US $ 1.150).

Boyart é apenas uma das várias figuras do mundo da arte que usaram seu trabalho para promover a criptomoeda. Como a Cointelegraph informou no mês passado, a “obra de arte mais barata do mundo” foi vendida por Bitcoin usando a Rede Lightning.

A ocasião do aniversário do bloco-gênese, entretanto, inspirou outros gestos, um dos quais foi o evento Prova de Chaves de Trace Mayer.

Revelada em dezembro, Mayer pediu a toda a comunidade Bitcoin que retirasse fundos de carteiras de terceiros em 3 de janeiro, a fim de retomar o controle de suas chaves privadas.