Mais de $6.2 milhões em ativos criptos perdido em fraude, hacks no Japão ano passado

v

Mais de US$6.2 milhões (662,4 milhões de ienes) de criptomoeda foram perdidas em 2017 devido a fraudes e roubos, de acordo com estatísticas divulgadas pela Agência Nacional de Polícia (NPA) do Japão, de acordo com as notícias locais da Nikkei. hoje, 22 de março.

Esse número não inclui o hack de mais de US$500 milhões de NEM do câmbio de criptos do Japão a Coincheck no final de janeiro.

Nikkei escreve que 16 trocas de moeda virtuais e 3 empresas com cripto-carteiras - não notando nenhuma pelo nome - foram as vítimas de todos os hacks de criptomoedas registrados em 2017, de acordo com o NPA. Dos 149 casos de “acesso não autorizado” a contas cripto, em cerca de 80% dos casos (122 casos) as carteiras não usavam “autenticação de dois fatores”, usando apenas ID e senha, relata o Nikkei.

As moedas que compõem a maior porcentagem do hack são o Bitcoin (BTC) (85 BTC perdido), Ripple (XRP) (55 XRP), com 13 outras altcoins também incluídas.

Pelos dados da NPA, o número de hacks aumentou mensalmente com o aumento do preço do BTC - 9 tentativas não autorizadas em abril de 2017, 19 em maio e 41 em junho. Foram 425 casos de transferências on-line ilegais de moedas fiat, o que representa menos de ¼ do montante indicado pelo NPA em 2014.

Depois de janeiro quando aconteceu o roubo da Coincheck, a Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) realizou inspeções no local das 15 bolsas de criptos japonesas ainda não registradas. Dos 15, para 7 foram dados avisos de melhoria de negócios, e 2 tiveram suas operações temporariamente suspensas, devido à falta de “sistemas de controle internos adequados e necessários”.