Opera torna-se o primeiro grande navegador da internet a incluir uma carteira cripto nativa

O navegador Opera para Android está lançando uma versão beta privada que incluirá uma carteira cripto embutida, de acordo com um comunicado de imprensa compartilhado com a Cointelegraph na quarta-feira, 11 de julho.

A Opera já entrou na esfera da cripto, já que os navegadores da web e de dispositivos móveis incluem software anticryptojacking desde janeiro.

A carteira cripto do Opera suportará a API Ethereum Web3 e será integrada com um "WebView padrão" no topo. O comunicado de imprensa observa que a carteira vai adicionar automaticamente tokens e colecionáveis ​​na carteira.

O gerente de produtos, Charles Hamel, observou que “ao tornar-se o primeiro grande navegador a se abrir para a Web 3.0”, o Opera está tornando “a internet do futuro mais acessível”:

"Nossa esperança é que isso acelere a transição das criptomoedas da especulação e do investimento para o uso em pagamentos e transações reais no dia a dia de nossos usuários".

A Opera lançou seu Android Opera Mini Browser em 2015, com a intenção de aumentar sua base de usuários para 250 milhões até 2017. Segundo dados de junho de 2018 da Wikipedia, o Opera tem 3,5% de participação de uso para todos os navegadores globalmente, uma participação de 4,55% para navegadores móveis em todo o mundo. O Opera Mini tinha uma participação de 0,5 por cento dos navegadores de tablets em todo o mundo até fevereiro de 2018.

No final de junho, surgiram rumores não confirmados de que o app de ações e negociação de cripto Robinhood estaria se expandindo para o lançamento de uma carteira de cripto, depois que a empresa divulgou um anúncio de emprego para engenheiros de criptomoeda.