OpenFinance lnaça um sistema alternativo de negociação regulamentado para tokens de títulos

A OpenFinance, uma plataforma de negociação de tokens de títulos, lançou um sistema de negociação alternativo (ATS) regulamentado para tokens de títulos, de acordo com as informações compartilhadas com a Cointelegraph em 29 de agosto.

Nos EUA e no Canadá, um ATS é um local de negociação não-cambial que reuni compradores e vendedores e ajuda a encontrar contrapartes para transações. Eles geralmente são regulamentados como corretores e não como bolsas de valores.

Em um e-mail, Juan Hernandez, CEO da OpenFinance, confirmou à Cointelegraph que a empresa criou o sistema de negociação, observando que o comunicado de imprensa oficial aparecerá mais tarde no perfil Medium da empresa.

No início deste mês, a Huobi, uma casa de câmbio de criptomoedas, entrou em uma parceria estratégica com a OpenFinance. O comunicado de imprensa afirmou que a parceria foi uma mudança “em direção a um mercado de tokens de títulos mais regulamentado e à crescente confiança no mercado dos EUA”. Em relação ao investimento estratégico da Huobi, Hernandez disse:

“Acreditamos que os tokens de títulos são o futuro das finanças e que o investimento da Huobi em nossa plataforma de negociação é reflexo do interesse crescente em todo o mundo neste ecossistema financeiro emergente”.

Nos EUA, um token de títulos é qualquer token que é considerado um título ao empregar o Teste de Howey, ou seja, o token oferece uma oportunidade de contribuir com dinheiro e participar nos lucros de uma empresa gerenciada e parcialmente pertencente em propriedade dos respondentes. Além disso, o esquema envolve um investimento de dinheiro em uma empresa comum, com lucros provenientes unicamente dos esforços de outros.

Na semana passada, uma corretora registrada Rialto Trading, com sede nos EUA, anunciou que a empresa tem trabalhado com os reguladores para expandir suas operações comerciais para incluir títulos baseados em blockchain, de acordo com o press release da PR Newswire em 23 de agosto.

No dia 16 de julho, o serviço de câmbio de criptomoedas e de carteiras líder nos EUA, a Coinbase, anunciou que recebeu a aprovação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) e da Autoridade Reguladora da Indústria Financeira (FINRA) para listar moedas digitais consideradas títulos.

Uma semana depois, a Coinbase retirou sua declaração dizendo que “não estava correto dizer que a SEC e a FINRA aprovaram a compra da Keystone pela Coinbase porque a SEC não estava envolvida no processo de aprovação”. A SEC confirmou que não dava à Coinbase uma “aprovação explicita” para o acordo, enquanto um porta-voz escreveu que a comunicação da Coinbase com a SEC tinha sido de natureza “informal”.