Apenas 802 pessoas pagaram impostos sobre os lucros de Bitcoin, diz o IRS

Fale sobre investir em Bitcoin e as notícias de pessoas que se tornaram "bitcoinnários" estão em quase todos os lugares hoje em dia - jornais, TV, rádio e internet. No entanto, uma coisa está faltando nessas histórias: o homem dos impostos.

Sim, Virgínia, o Bitcoin é tributável

O IRS começou a emitir diretrizes sobre tributação do Bitcoin em março de 2014. Naquela época, a agência anunciou que o Bitcoin seria tratado como propriedade, com perdas ou ganhos sendo tratados como perda de capital ou ganho de capital para fins fiscais.

Os leitores provavelmente estão familiarizados com as muitas histórias do tipo "do barraco para a mansão" sobre investidores de Bitcoin se tornando milionários quase que da noite para o dia. Histórias abundam, do adolescente de Idaho, que transformou US$ 1.000 em US$ 1,1 milhão e o engenheiro norueguês que obteve US$ 800 mil em lucro de um investimento de US$ 24.

Nenhuma dessas histórias menciona os impostos que essas pessoas pagaram... ou não pagaram.

Prenda-me se for capaz

Dadas as raízes criptoanarquistas do Bitcoin, talvez não seja surpreendente que alguns parecem levemente se tocar da ideia de taxação. Muitos acreditam que, uma vez que o Bitcoin é pseudo-anônimo, não há como o IRS descobrir sobre seus ganhos tributáveis. No entanto, eles podem estar errados.

O Bitcoin não é tão anônimo como muitos pensam, como evidenciado pelo número de pessoas na prisão federal que pagaram em Bitcoin por pornografia infantil ou drogas ilegais. Há uma série de empresas que exploram o Blockchain, buscando vincular contas Bitcoin aos seus proprietários atuais.

No início deste mês, o IRS entrou em parceria com uma empresa chamada Chainalysis para duplicar seus esforços para monitorar os negociantes de Bitcoin que se envolvem em negociação de alta frequência e volume.

O IRS tem se concentrado recentemente na Coinbase, exigindo que a casa de câmbio revele a identidade de qualquer pessoa que tenha trocado mais de US$ 20.000 em Bitcoin por ano entre 2013 e 2015. O IRS provavelmente está correto na crença de que muitos proprietários de Bitcoin estão evadindo impostos. No ano de 2015, apenas 802 americanos disseram ao IRS sobre seus ganhos ou perdas de capital relacionados com o Bitcoin, de acordo com a Fortune.

Como a Chainalysis pode ajudar o IRS?

Fundada em 2014, a Chainalysis é um software antilavagem de dinheiro para o Bitcoin. Através de suas parcerias formais com a Europol e outras agências internacionais de aplicação da lei, as ferramentas de investigação da Chainalysis foram "usadas em todo o mundo para acompanhar, apreender e condenar com sucesso lavadores de dinheiro e os cibercriminosos".

É importante lembrar que o Blockchain do Bitcoin é, por sua própria natureza, totalmente transparente. Todas as transações que já ocorreram estão listadas nesse livro-razão descentralizado e as transações podem ser seguidas através do Blockchain usando softwares sofisticados. A única coisa que dá ao Bitcoin qualquer aparência de privacidade é o fato de que ele usa endereços aleatórios que não estão necessariamente associados à identidade do mundo real de um usuário.

É sensato lembrar, porém, que as pessoas perdem informações sobre si mesmas o tempo todo. Muitas pessoas tornam público seu endereço Bitcoin nos fóruns da Internet. Se eles tivessem que se virar e usar esse mesmo endereço, ou um associado a ele, por atividade ilegal, sua identidade poderia ser desmascarada.

Dado que 2017 foi um ano de destaque para as criptomoedas, não seria surpreendente ver o Bitcoin e outras moedas digitais no topo da lista de prioridades do IRS.