OmiseGo nega aquisição por parte da maior empresa privada da Tailândia

Hasegawa Jun, fundador da Omise — a empresa por trás da OmiseGo (OMG) — negou os recentes boatos de aquisição em correspondência com o Cointelegraph Japão em 30 de março.

Em 29 de março, o canal de criptomoeda The Block Crypto informou que o Charoen Pokphand Group, a maior empresa privada da Tailândia, adquiriu a Omise por 150 milhões de dólares. Pouco depois, a Omise respondeu a um questionamento do Cointelegraph Japão, negando os rumores.

Em sua correspondência com o Cointelegraph, Jun observou ainda que solicita que o Block remova imediatamente a reportagem, publique um pedido de desculpas e emita uma correção ao artigo. Segundo ele, o boato pode ter um efeito adverso sobre a Omise Holdings, suas subsidiárias e a empresa que supostamente realizou a aquisição.

Por fim, Jun alerta que a Omise está considerando empreender uma ação legal contra a empresa se o Block não responder até 30 de março e atender às solicitações. De acordo com a Forbes Asia, a família Charawanon, proprietária do grupo CP, é a quarta mais rica da Ásia, avaliada em US$ 36,6 bilhões.

A Omisego — uma plataforma de pagamento baseada em Ethereum (ETH) — é atualmente a 26ª criptomoeda por capitalização de mercado e viu seu valor crescer em mais de 4% nas 24 horas anteriores ao momento desta publicaão, segundo dados da CoinMarketCap.

Como o Cointelegraph reportou em novembro do ano passado, a OmiseGo firmou parceria com o protocolo blockchain Masschain Ledger (MVL) para desenvolver uma Proof-of-Concept (PoC) para verificar se a rede OMG descentralizada é adequada para o sistema de manutenção de registros de dados da MVL.