Hackers da Coreia do Norte alegadamente atacaram casa de câmbio de bitcoins na Coreia do Sul

Cyber hackers da Coreia do Norte alegadamente atacaram casas de câmbio de Bitcoin na Coreia do Sul em retaliação às novas sanções impostas pelas Nações Unidas contra o reino eremita no final de agosto de 2017.

De acordo com o Cyber Warfare Research Center da Coreia do Sul, pelo menos uma casa de câmbio de Bitcoin foi alvo de uma tentativa de hackeamento que possivelmente se originou da Coreia do Norte.

O ataque foi alegadamente distribuído através de uma campanha de e-mail dedicada. Se os e-mails forem abertos por funcionários das casas de câmbio almejadas, o malware em anexo será incorporado às redes de computadores da empresa. Até agora não há números exatos sobre o número de casas de câmbio que foram atingidas pelo ataque.

Razões por trás do ataque

Ainda não está claro por que a Coreia do Norte teria realizado tal ataque, se for, de fato, a perpetradora do crime. Há, no entanto, várias razões por trás disso, incluindo o possível roubo de Bitcoin, a fim de arrecadar dinheiro para o governo que anda na pindaíba.

De acordo com o professor da Universidade da Coreia do Norte, Lim Jong-in, a decisão da China de se afastar lentamente das exportações de carvão da Coreia do Norte aumentou os problemas financeiros deste último, por isso precisa procurar outras fontes de receita.

Se a nação desonesta pudesse estabelecer uma quantidade considerável de Bitcoin e outras moedas digitais, não teria que depender de moedas fiduciárias para financiar seus programas e também pode desconsiderar as novas sanções impostas pela ONU.

Outro motivo possível é que o ataque poderia ser uma maneira do país sitiado de enviar uma mensagem à sua rival, a Coreia do Sul, que está irritada com o apoio deste último para as sanções elaboradas pelos EUA.


Siga-nos no Facebook