Novo token USStocks permite que investidores tenham acesso ao mercado de ações dos EUA com a stablecoin Dai

A plataforma de contratos financeiros descentralizados UMA firmou parceria com a Organização Descentralizada e Autônoma (DAO) MakerDAO para liberar um token vinculado ao mercado de ações dos Estados Unidos, anunciou uma publicação em um post no Medium em 27 de março.

O token ERC-20, batizado USStocks, procura oferecer aos investidores acesso ao mercado de ações dos EUA usando criptomoeda. Os usuários podem comprar o token usando a stablecoin da MakerDAO, o Dai (DAI).

exchange de criptomoedas descentralizada DDEX é atualmente a plataforma preferida para a integração de potenciais investidores.

“O USStocks é um token ERC-20 que representa a propriedade sintética de um índice das 500 maiores ações norte-americanas listadas em bolsa. Isso significa que qualquer pessoa com acesso à internet e dinheiro digital pode participar do mercado de ações dos EUA”, explicou o blog.

A empresa especifica que o token rastreia um índice das 500 principais empresas da Bolsa de Nova York e da Nasdaq.

"A Dai existe para criar uma plataforma inclusiva para o empoderamento econômico - permitindo acesso igual ao mercado financeiro global", afirmou Rune Christensen, CEO e cofundador da Maker, acrescentando:

“O USStocks é um exemplo empolgante de como as finanças descentralizadas podem abrir oportunidades econômicas para as pessoas, independentemente de onde estejam ou de seu nível de renda”.

Os investidores não se apropriarão de nenhuma ação, enquanto a participação no USStocks representa uma aposta em uma cesta, apoiada pela Dai em uma proporção de 108,5%.

A data inicial para a liquidação é 15 de maio, quando os tokens USStocks podem ser trocados de volta por Dai.

A medida ocorre em meio a uma crescente expansão na popularidade e nos casos de uso de stablecoins, que permanecem esmagadoramente atrelados ao USD em todo o mundo.

Ao mesmo tempo, a MakerDAO tem procurado resolver problemas iniciais com a Dai, a taxa de câmbio que tem caído constantemente abaixo de US$ 1 nas últimas semanas.