Nova pesquisa mostra que aproximadamente 26 milhões de americanos possuem - e 8 porcento planeja comprar - criptomoedas

Um estudo recente sobre americanos e criptomoedas, encomendado por Finder.com em fevereiro, mostra que 8%, ou cerca de 26 milhões de americanos compraram criptomoedas.

A pesquisa do Finder foi respondida por 2.001 adultos americanos usando Pureprofile, um site que oferece recompensas em dinheiro aos usuários que participam de suas pesquisas.

A pesquisa descobriu que, dos 92,05% dos americanos que não adquiriram cripto, quase 8% relataram que estão planejando fazê-lo no futuro. De acordo com a pesquisa, os homens são mais do dobro da probabilidade de as mulheres possuírem criptomoedas - 11,86% de todos os homens para 4,27% de todas as mulheres - e também mais propensos a possuir mais criptos em termos de valor em dólares.

As criptomoedas são desproporcionalmente pertencentes a millennials em oposição aos baby boomers - 17,2 por cento dos millennials e 2,24 por cento dos baby boomers relataram possuir criptomoedas.

Um estudo de dezembro do ano passado por Blockchain Capital também mostrou que millennials favorecem o Bitcoin (BTC) sobre contas bancárias tradicionais.

A pesquisa também aborda as razões pelas quais os americanos não estão comprando criptos. A maioria dos homens e mulheres pensa que "não há necessidade ou estão desinteressados", enquanto a razão menos popular para ambos os sexos é "há muitas taxas".

Mais de duas vezes a quantidade de homens em oposição às mulheres consideram que o cripto é uma bolha ou uma farsa, mas ambos os sexos veem isso igualmente "muito difícil de usar" e "muito complicado de entender".

Diferentes gerações têm motivos diferentes para a falta de possuir criptomoedas.

Quanto aos tipos mais populares de criptomoedas comprados por adultos americanos, o Bitcoin vem em primeiro lugar, com o Ethereum (ETH) quase quatro pontos percentuais mais baixo em segundo e o Bitcoin Cash (BCH) em terceiro com menos de um por cento.