Morador de Nova Jersey que vendeu Licenças Falsas por Bitcoin é Condenado

O juiz do tribunal federal dos EUA, Jose Linares, decidiu por uma prisão de cinco anos contra o residente de Jersey City Ricardo Rosario, por seu envolvimento em um esquema de carteiras de motorista e regimes de reembolso de impostos falsos. Em sua decisão, Linares também ordenou que Rosario devolvesse mais de US$ 350.000 e que cumprisse três anos de liberdade supervisionada.

Rosario e suas coortes estavam envolvidas em dois esquemas separados envolvendo a venda de documentos de identificação falsos personalizados de alta qualidade na Internet e à cobrança fraudulenta de cheques de reembolso de impostos.

As licenças falsas foram utilizadas em esquemas de "cash-out" em que os dados roubados do cartão de crédito eram codificados para falsificar cartões de crédito para roubar dinheiro das contas das vítimas.

Os compradores das licenças falsas usavam Bitcoin ou MoneyPak, um cartão de pagamento pré-pago geralmente comprado em lojas de varejo, em suas transações para evitar a detecção.

O modus operandi

Segundo as autoridades, Rosario estabeleceu e operou um site que estava disponível em "fakeidstore.com" e "fakedlstore.com" para vender licenças de motorista falsas. Seus coortes, Abraham Corcino e Alexis Scott Carthens, foram responsáveis por produzir e enviar as licenças falsas que foram compradas através do site. O site alegadamente implementou a política de "Nenhum reembolso. Nenhuma regra" para os usuários.

O site alegadamente cobrava cerca de US$ 150 por licença falsa. Também oferecia um desconto de preços para encomendas de 10 ou mais licenças.

O grupo operou seus esquemas por dois anos, desde outubro de 2012 nos estados de Nova Jersey, Flórida, Rhode Island, Pensilvânia, Wisconsin e Illinois.

Enquanto isso, o parceiro de Rosario, Corcino, já recebeu uma sentença de três anos de liberdade condicional no início de 2017. Carthens, por outro lado, está agendado para ter sua sentença em 28 de setembro de 2017.