Reportagem diz que Universidade Nacional de Cingapura e empresa de tecnologia chinesa vão pesquisar sobre a blockchain

A Universidade Nacional de Cingapura (NUS) trabalhará com uma empresa chinesa de tecnologia para pesquisar e desenvolver soluções blockchain, informou o Diário do Povo Online do dia que foi publicado, 26 de fevereiro.

Como parte de um seminário de blockchain e big data realizado na cidade de Chongqing, na província de Sichuan, a NUS vai colaborar com a Chongqing Jinwowo Technologies (CJT) em inovações que também incluem big data e inteligência artificial (IA).

"Esta cooperação estratégica funcionará com big data, inteligência artificial, tecnologia blockchain, etc", disse o professor Pang Yan, citado pelo Diário do Povo, que trabalha na Escola de Negócios e Ciências da Computação da NUS e diretor de seu Centro de Análise de Big Data Comercial.

O seminário também contou com a apresentação do estatuto da Chongqing Blockchain Industry Innovation Alliance, entidade que forma a primeira associação blockchain na área.

A NUS desempenhará um papel amplamente técnico no acordo com a CJT, supostamente ajudando a resolver problemas em novas ferramentas com sua expertise.

No início deste mês, a própria instituição educacional da China continuou sua ampla investigação sobre blockchain, com a Universidade de Fuden abrindo um Centro de Pesquisa Blockchain dedicado.

Na terça-feira, foi anunciada uma parceria corporativa entre a Microsoft  e a gigante de telecomunicações espanhola Telefonica, também visando ferramentas blockchain e de IA.