Operador nacional suíço de ferrovias completa teste do sistema de gerenciamento de identidade blockchain

A empresa ferroviária nacional da Suíça concluiu uma prova de conceito (PoC) de um sistema de gerenciamento de identidades baseado em blockchain “auto-soberano”, de acordo com um comunicado de imprensa compartilhado com a Cointelegraph.

O produto da Caminhos de Ferro Federais da Suíça (SBB) foi desenvolvido pela Linum Labs, empresa sediada na Suíça focada na construção de sistemas descentralizados, implantando o protocolo de gerenciamento de identidade baseado no Ethereum, o uPort, desenvolvido em parte pela incubadora blockchain ConsenSys.

De acordo com o comunicado, testes do sistema de gerenciamento de credenciais baseado em blockchain - que deve ser usado por trabalhadores nas obras da empresa de transporte - foram realizados de maio a novembro deste ano. O projeto em si é projetado para aumentar a eficiência dos processos baseados em papel em um “ambiente de trabalho ágil com uma solução digital, à prova de auditoria, baseada em blockchain”.

No decorrer dos testes, os funcionários criaram suas identidades digitais no aplicativo uPort em seus smartphones, que posteriormente usaram para entrar e sair de locais de construção onde trabalhavam. O sistema confirmou a presença dos trabalhadores nos canteiros de obras e certificou seu treinamento. O post de um blog da Linum Labs em 12 de novembro diz:

“Uma identidade baseada em blockchain auto-soberana é bem adequada para este caso de uso porque os trabalhadores devem ser capazes de transmitir sua identidade de uma empresa para outra e nenhuma empresa específica deve possuir ou administrá-la. Além disso, existem várias empresas e partes emitindo certificados.”

A Blockchain vem ganhando força no setor de transportes nos últimos meses. Em maio, a Swissport anunciou que está lançando um programa piloto blockchain para o seu negócio de movimentação de cargas. Hendrik Leyssens, chefe de operações de carga global da Swissport, disse que o blockchain pode acelerar as transações, melhorar a segurança e ajudar a reduzir os custos operacionais.

Em setembro, a Lloyd's Register, uma sociedade britânica de classificação marítima de tecnologia e negócios, criou um modelo de um registro de navios de classe com blockchain. Ao aplicar o novo “registro de classe”, a empresa pretende impulsionar a classificação e registro de novos navios, bem como lançar um protótipo de seu serviço de registro baseado em blockchain.