Fideicomissário da Mt. Gox anuncia esforços para estender o prazo para reivindicações de reabilitação civil

Nobuaki Kobayashi, fideicomissário da agora extinta casa de câmbio Bitcoin (BTCMt.Gox, está se esforçando para estender o prazo para a apresentação de pedidos de reabilitação civil, de acordo com um anúncio oficial em 22 de novembro.

Embora tenha sido dado o prazo oficial para os registros até 22 de outubro, tanto para usuários individuais quanto corporativos, o anúncio de hoje indica que:

“[...]Se pedidos são atrasados por motivos não imputáveis aos credores, as provas de reabilitação apresentadas após o prazo [...] podem ser aceitáveis. Se [estes] serão aceitos é determinado pelo tribunal [...] o administrador da reabilitação fará esforços para solicitar ao tribunal que aceite as provas de reivindicação de reabilitação recebidas até 26 de dezembro de 2018 (horário do Japão).”

O anúncio também descreve métodos detalhados on-line e off-line para enviar uma reivindicação antes do prazo estendido de 26 de dezembro.

Conforme reportado, aproximadamente 24.000 credores foram afetados pelo hack de 2011 da Mt.Gox e o subsequente colapso no início de 2014, que resultaram na perda de 850.000 BTC no valor de aproximadamente US $ 460 milhões à época.

O advogado de Tóquio Nobuaki Kobayashi, que foi nomeado para atuar como curador de reabilitação civil para administrar os fundos de massa falida da Mt.Gox emitiu recentemente uma declaração que indicava que ele havia liquidado quase 26 bilhões de ienes (cerca de US $ 230 milhões) em Bitcoin (BTC) e Bitcoin Cash (BCH) em quatro meses no início de março de 2018.

Kobayashi ganhou o apelido ambivalente da Baleia Bitcoin de Tóquio, em meio a alegações de que suas liquidações de cripto tiveram um efeito notavelmente adverso nos mercados; Posteriormente, ele prometeu cessar as liquidações quando o processo de reabilitação civil começou em junho deste ano.