Morgan Stanley: Histórico do preço do Bitcoin é um reflexo da 'Nasdaq' 15 vezes mais rápido

Os preços do Bitcoin estão se comportando de forma "surpreendentemente similar" ao da Nasdaq em 2000, Morgan Stanley disse aos clientes em uma nota em 19 de março.

De acordo com Sheena Shah, analista do gigante dos serviços financeiros, a pesquisa sugere que o crescimento e a queda de Bitcoin imitam de perto a Nasdaq - mas os eventos estão se desenrolando em "cerca de quinze vezes a velocidade".

"O mercado de otimismo da Nasdaq a partir de 2000 teve cinco declínios de preços, com uma média surpreendentemente similar de 44%", disse Shah, citado pela CNBC.

A comparação é a última tentativa no financiamento convencional para explicar o comportamento de preços atual do Bitcoin no tempo, uma vez que a maior cripto atingiu $20.000 em dezembro de 2017, apenas para declinar até 70% dois meses depois.

Jogadores como Goldman Sachs continuaram uma narrativa de que Bitcoin está em uma bolha de preços - a empresa reivindicou em fevereiro de 2018, que o estouramento da alegada bolha de criptos afetaria cerca de 1% do PIB global.

BTC/USD continua a flutuar em torno de US$8.000 nesta semana, os preços aumentaram quase US$1.000 em 24 horas após comentários dos reguladores antes da Cúpula do G20 desta semana que o cripto não representa uma ameaça para a estabilidade financeira global.

Continuando a sua explicação sobre a correlação Bitcoin e Nasdaq, enquanto isso, Morgan Stanley também apontou para a emissão e comportamento comercial da altcoin Tether (USDT).

Vinculado a US$1, o Tether passou por um exame do setor e do controle depois que as flutuações na emissão pareciam contribuir com os movimentos de preços do Bitcoin.

No entanto, diz a empresa, o uso do USDT é um "desenvolvimento interessante".

"Nos próximos anos, pensamos que o foco no mercado poderia se transformar cada vez mais em negociações cruzadas entre criptomoedas/tokens, o que só seria realizado por contabilidade distribuída e não através do sistema bancário", acrescentou a nota.