A tecnologia de blockchain não é tão segura quanto parece destaca professor do MIT

Um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) diz que as blockchains não são tão seguras quanto supostamente se acredita. A opinião foi publicada em um editorial do Wall Street Journal (WSJ) em 6 de junho.

Stuart Madnick - John Norris Maguire, Professor de Tecnologias da Informação na MIT Sloan School of Management e Diretor Fundador do Cybersecurity no MIT Sloan, um consórcio de pesquisa, destacou um estudo sobre blockchain, afirmando que a tecnologia não é tão segura quanto muitos acreditam ser.

O estudo do MIT analisou 72 casos de violações de segurança relatadas publicamente em sistemas blockchain entre 2011 e 2018, posteriormente desenvolvendo uma taxonomia de vulnerabilidades de blockchain. Entre as principais vulnerabilidades, o estudo definiu transparência, controle distribuído e anonimato, que também são as principais vantagens da tecnologia blockchain.

Embora a transparência permita que as pessoas vejam o software e verifiquem que não há falhas, ele também permite que pessoas mal-intencionadas o acessem e o explorem facilmente para descobrir falhas ainda não observadas por outras pessoas, diz Madnick.

Controle distribuído significa que não há centrais “on” ou “off” como nos sistemas centralizados tradicionais. Madnick faz um exemplo de um mercado de ações enfrentando um problema como um crash flash, em que uma exchange centralizada pode simplesmente fechar o mercado. No entanto, quando se trata de um ataque descoberto em um sistema blockchain, é impossível desativá-lo.

Quanto ao anonimato, Madnick salienta que é impossível restaurar o acesso à conta blockchain de um usuário se ele perder a chave. "É a única maneira que você é identificado para que você seja anônimo, razão pela qual é popular para transações ilegais como pagamentos de ransomware", Madnick afirmou ainda, e concluiu:

“A questão é que, embora o sistema blockchain represente avanços na criptografia e na segurança ele é vulnerável das mesmas maneiras que outras tecnologias, além de ter novas vulnerabilidades exclusivas do blockchain. Na verdade, ações ou inações humanas ainda têm consequências significativas para a segurança da blockchain. ”

Sheila Warren, chefe da Blockchain e da Distributed Ledger Technology no Fórum Econômico Mundial, afirmou recentemente que blockchain pode ser uma solução para o agravamento da crise mundial de confiança. Warren disse:

“Essa tecnologia poderia fornecer acesso a informações que poderiam permitir que terceiros ou outros grupos entrassem e realizassem auditorias do que está acontecendo. E eu realmente acho que isso poderia trazer a fé de volta às instituições. ”