Colaborador da MetaMask diz que projeto carece de suporte da ConsenSys

Um colaborador da Metamask, extensão Ethereum para navegadores, relatou que a equipe MetaMask está "totalmente sobrecarregada" e não sendo priorizada por sua empresa controladora, a ConsenSys.

Em um post do Reddit em 25 de dezembro, o usuário do Reddit lazaridiscom3, alega que a equipe MetaMask não está recebendo o apoio necessário da ConsenSys e, consequentemente, toda a equipe, de 24 funcionários, está sobrecarregada.

Redditor diz que a "peça crítica de mudança de valor" do Ethereum não é descentralizada

A publicação, intitulada “Ajude a MetaMask a sair do seu Activity-Trap (armadilha)”, continua dizendo que a equipe da MetaMask tem vários problemas não resolvidos e sua estrutura interna de fluxo de trabalho não é transparente nem descentralizada. A postagem diz:

"Não se pode acompanhar o desenvolvimento por meio do rastreador público de problemas, simplesmente porque a equipe usa um rastreador interno e "reuniões" internas. Isso não é transparente. Isso não é descentralizado. A MetaMask é uma peça crítica do Ethereum que move diversos valores. Está escrito em JavaScript. O código é de baixa qualidade, cheio de problemas técnicos (em termos de código e arquitetura).”

O usuário Lazardiscom disse ao Cointelegraph que ele está participando do projeto como colaborador, citando sua conta Lazardiscom no GitHub. Como parte das soluções sugeridas para os problemas existentes, o colaborador pediu que a equipe da MetaMask altere imediatamente o TypeScript.

Lazardiscom sugeriu ainda que a ConsenSys precisa implementar “uma avaliação mais rigorosa de seus 'Spokes'", um conjunto de regras rigorosas e vinculativas para projetos públicos.” O desenvolvedor também argumentou que o projeto de software da ConsenSys - conhecido como Gitcoin - “precisa ser muito mais descentralizado e precisa se tornar atraente.”

A equipe MetaMask supostamente tem estrutura hierárquica, apesar das reivindicações de Lubin

No post, Lazardiscom criticou especificamente as questões estruturais na equipe MetaMask, que de acordo com o post, mantém os líderes da equipe, apesar de Joe Lubin, fundador da Conshereys e co-fundador da Ethereum, tentando "convencer a todos" de que a ConsenSys é uma empresa não hierárquica.

Especificamente, o post menciona o funcionário da MetaMask, Daniel Finlay, como um dos líderes "totalmente deslumbrados". Segundo a página do LinkedIn de Finlay, ele atualmente trabalha como desenvolvedor líder no projeto MetaMask da ConsenSys, com suas principais responsabilidades focadas na extensão do navegador. O Cointelegraph entrou em contato com Finlay sobre o assunto, mas ainda não havia recebido uma resposta até o momento.

Além disso, a publicação também menciona "recompensas super baixas", observando que algumas dessas recompensas equivalem a menos de US$ 1 por hora, depois de calcular quanto tempo as tarefas levam.

Em outubro, Lubin anunciou uma meta de aumentar o número de desenvolvedores na blockchain Ethereum para até um milhão em 2020. Apelidada de OneMillionDevs.com, a iniciativa foi anunciada por Lubin em uma grande conferência focada na Ethereum, a Devcon, em outubro de 2019. Para Lubin, existem 30 milhões de desenvolvedores de software em todo o mundo, enquanto apenas algumas dezenas de milhares são desenvolvedores de blockchain, a maioria dos quais estão envolvidos na Ethereum.

Enquanto isso, outro co-fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, desencadeou recentemente no Twitter uma discussão sobre a descentralização. Anteriormente, Buterin argumentou que as exchanges de criptomoeda centralizadas estão prontas para "queimar no inferno".