A Metal Concentrates Exchange formará um consórcio de blockchain para o comércio mineral

A Open Mineral planeja construir um consórcio de empresas de mineração e organizações financeiras para desenvolver um sistema de comércio de minerais baseado em blockchain, de acordo com um comunicado de imprensa de 9 de julho.

A Open Mineral, baseada na Suíça fez parceria com o desenvolvedor de aplicativos descentralizados (DApp) dos EUA ConsenSys para configurar o Minerac, um blockchain focado em melhorar o comércio de minerais e a logística da cadeia de suprimentos.

A empresa explicou a necessidade de introduzir blockchain para a indústria, afirmando que "a logística é complexa, o financiamento é difícil de adquirir e todo o processo é muito pesado." De acordo com a empresa, o blockchain irá "simplificar o processo de negociação e aumentar a eficiência e rentabilidade":

“A Minerac permitirá que as partes interessadas troquem com segurança documentos comerciais críticos, como conhecimentos de embarque e cartas de crédito, através do uso de contratos inteligentes.”

O executivo-chefe do Open Mineral, Boris Eykher, disse que o recém-formado consórcio já atraiu algumas organizações de mineração e está conduzindo negociações com outros mineiros e instituições financeiras, embora ele não as tenha indicado.

A Minerac também visa abordar a sustentabilidade e os problemas de segurança no comércio de minerais, criando um processo no qual os sacos e contêineres selados receberiam uma identificação registrada no sistema Minerac. Informações exclusivas relativas a cada parcela individual serão atualizadas com os detalhes do movimento de localização e entrega. Dessa forma, a Minerac espera garantir a segurança de minerais de alto valor e ajudar a validar que os produtos sejam de regiões livres de conflitos.

Blockchain foi amplamente integrado na cadeia de suprimentos e logística em vários campos. Na semana passada, a US Patent and Trademark Office publicou um pedido de patente relacionado a blockchain do Walmart para um sistema de gerenciamento de entrega "seguro". O sistema envolve armários de entrega que podem manter a carga segura até que os compradores possam assiná-los para recebê-los.

Em junho, o Walmart e nove outras empresas fizeram parceria com a IBM para desenvolver um blockchain para rastrear o suprimento global de alimentos. Os membros da blockchain Food Trust incluem a Nestlé SA, Dole Food Co., Driscoll’s Inc., Tyson Foods Inc. e Unilever NV.