Membros do Parlamento Europeu concordam que criptomoeda veio para ficar

Sorin Moisa, membro do Parlamento Europeu, afirmou enfaticamente que as criptomoedas estão aqui para ficar. Moisa abriu uma discussão em um diálogo político organizado pela ORCA Alliance e EU40 no Parlamento Europeu no sábado, em Bruxelas. Ele sustentou o que é necessário no momento são estrutura e regulamentações políticas claras:

"A resposta política deve ser destinada a eliminar os impostores e a revisão da Diretiva Antilavagem de Dinheiro que ajudará a iniciar este processo. A regulamentação das ICO também é uma área que vale a pena considerar, uma vez que devem respeitar os quadros relacionados à segurança da UE. Para a política monetária, é difícil entender quais ajustes, se houver, devem ser feitos para responder a esses desenvolvimentos".

Definições de políticas

Quando a eurodeputada Eva Kaili tomou a palavra, ela concordou inteiramente com o colega e insistiu para que as criptomoedas aumentarão a descentralização e tornarão os intermediários menos relevantes. Ela sugeriu que, no que se refere às definições, os tomadores de decisão precisam esperar que os desenvolvedores e o mercado façam os testes necessários de maneira mais generalizada.

Peteris Zilgalvis, Chefe de Unidade – Startups e Inovação, DG CONNECT da Comissão Europeia, ressaltou que a Comissão está se aproximando do ponto de vista pró-inovação. Ele acentuou que a Comissão também analisa o uso do Blockchain em setores além das finanças.

Ele revelou:

"O Observatório Blockchain será lançado em janeiro de 2018 e terá uma estreita colaboração com os inovadores e analisará os diferentes casos de uso de criptomoeda e decidirá se vale a pena intervir ou deixar o mercado em paz. O Plano de Ação FinTech será publicado em março 2018 e também abordará essa questão".

Tadas Langaitis, Membro do Parlamento da Lituânia e Presidente do Comitê de Economia Digital, indicou que fornecer diretrizes sobre criptomoedas é muito pertinente e levará a uma adoção em massa na União Europeia. Tadas, que viaja ao redor do mundo promovendo as tecnologias Blockchain, acredita que isso facilitará a participação das pessoas na revolução Bitcoin.

Outras questões abordadas na reunião incluem a mudança do diálogo político com as autoridades além do nível nacional. Ressaltou-se que deveria ser mais um local nos volumes de transações e não apenas nas flutuações de preços.

O foco do evento

Falando para a Cointelegraph, Dmitrij Radin, CTO da ORCA Alliance, explicou que o evento teve como objetivo esclarecer os buracos regulatórios no espaço, como a falta de definições claras. Na sua opinião, sem regras adaptadas em relação à criptomoeda, há um risco de fragmentação e de dupla relação com outros métodos de pagamento regulamentados.

Dmitrij declarou:

"Ao mesmo tempo, a indústria acredita que seria importante ter algumas diretrizes, se não um quadro legislativo, para garantir que esses novos meios de pagamento sejam reconhecidos como uma ferramenta legítima. A comunidade de criptomoeda aguarda mais orientações dos tomadores de decisão para se certificarem de que eles 'assinalam as alternativas corretas' e evitarem terminar em uma área cinzenta de uma perspectiva legal".

Alguns dos jogadores da indústria que estavam presentes ao fórum incluem:

Sarah Compani, Conselheiro Legal, Bitfinex

Craig Sellars, Cofundador e CTO, Tether

Anastasija Plotnikova, Conselheira Legal, ETHLend

Martins Liberts, Cofundador, Debitum Network

Marius Parescius, Iniciador, Business Hive Vilnius

Natan Avidan, Fundador, ORCA Alliance

Jeremy Gardner, Fundador, Augu.


Siga-nos no Facebook