Mark Zuckerberg considera autorização de dados blockchain em entrevista recente

CEO e fundador do FacebookMark Zuckerberg considerou as ramificações da autorização de dados de usuários baseada em blockchain durante uma entrevista para Jonathan Zittrain, professor de direito de Harvard, em 20 de fevereiro.

Durante uma discussão cobrindo tópicos como o futuro da tecnologia e da sociedade, Zuckerberg observou que ele “pensa sobre o trabalho que nós [Facebook] somos uma força descentralizadora no mundo.” Zuckerberg disse que as pessoas de sua geração entraram na tecnologia porque "ela dá poder aos indivíduos e não é maciçamente centralizadora".

Zuckerberg mencionou que estava considerando um possível caso de uso de blockchain pelo qual os usuários poderiam ter controle sobre seus dados, acrescentando “Basicamente, você pega suas informações, as armazena em algum sistema descentralizado e tem a opção de entrar em lugares sem passar por um intermediário."

Ele observou que, embora os processos “relativamente intensos computacionalmente” de tecnologia descentralizada possam eventualmente ser superados, também há implicações morais.

"Acho que as questões mais interessantes não são a factibilidade no curto prazo, mas são as questões filosóficas de quão bom pode ser um sistema como esse", disse Zuckerberg. Ele afirmou que um sistema descentralizado pode dar aos usuários mais controle sobre seus dados, mas também pode levar a mais abuso e qualquer tentativa de parar isso seria muito mais difícil do que em um sistema centralizado.

Zuckerberg disse que um exemplo de como a empresa está se movendo em direção a uma estrutura mais descentralizada é oferecendo criptiografia em seus serviços de mensagens. Zuckerberg descreveu os benefícios da criptografia como privacidade e segurança, mas enfatizou ainda mais a importância da segurança, já que “as pessoas legitimamente têm uma expectativa de que nós [Facebook] faremos tudo o que pudermos para impedir que terroristas recrutem pessoas ou que pessoas explorem crianças”.

No início deste mês, o Facebook teria adquirido a Chainspace em sua primeira aquisição aparente relacionada à blockchain. A startup estava supostamente trabalhando em problemas de escalabilidade da blockchain, principalmente aplicando sharding em contratos inteligentes. O Facebook, no entanto, adquiriu a startup principalmente pelas habilidades ou conhecimentos de sua equipe, em vez do serviço ou produtos que a empresa oferece.