Grande banco de Omã une-se ao RippleNet para pagamentos à Índia

O segundo maior banco de Omã (país do Oriente Médio) em valor de mercado, o BankDhofar, começou a usar a tecnologia RippleNet para pagamentos internacionais à Índia. A notícia foi twitada pelo diretor do Sul da Ásia e MENA do Ripple, Navin Gupta, em 16 de fevereiro.

O RippleNet é uma rede global de pagamentos baseada em blockchain para pagamentos institucionais desenvolvida pela empresa de tecnologia Ripple. Em janeiro, o RippleNet expandiu sua rede para mais de 200 clientes, incluindo players do setor como JNFX, SendFriend, Transpaygo, FTCS e Euro Exim Bank.

Segundo o recente anúncio, o BankDhofar tornou-se o primeiro banco do país e um dos primeiros da região a adotar o RippleNet. A tecnologia permite que o banco forneça transferências internacionais através de um aplicativo bancário “em menos de 2 minutos”, permitindo assim que os indianos em Omã realizem transferências de pagamento em tempo real.

O BankDhofar foi incorporado em 1990, tornando-se um dos maiores bancos do país. Em 2017, a receita de serviços bancários do BankDhofar foi de US$ 2,4 milhões, enquanto a receita total foi de US$ 28,2 milhões.

No início deste mês, o Finablr, uma plataforma global de pagamentos e operador de divisas com sede nos Emirados Árabes Unidos (EAU), juntou-se à rede RippleNet para concluir transações em tempo real com a Tailândia. O primeiro parceiro no serviço, o banco tailandês Siam Commercial Bank, permitirá que os clientes da UAE Exchange e da Unimoni enviem dinheiro globalmente para a Tailândia.

Em dezembro passado, o Banco Nacional do Kuwait (NBK) também lançou um produto de remessa entre fronteiras baseado na tecnologia blockchain do RippleNet. A NBK se tornou o primeiro estabelecimento financeiro no Kuwait a implementar um produto de remessa - "NBK Direct Remit" - para pagamentos internacionais em tempo real baseados no RippleNet.