Grandes companhias como Tencent e FedEx se juntam ao Instituto de Pesquisas Blockchain

Várias empresas importantes e organizações como a Tencent, o fornecedor de serviços de entrega de encomendas FedEx e o Ministério da Saúde de Ontário se juntaram ao Instituto de Pesquisas Blockchain do Canadá no início de outubro de 2017. Os outros novos membros notáveis ​​incluem a Fujitsu, a Depository Trust & Clearing Corp. (DTCC), a empresa de telecomunicações Bell Canada, Deloitte Canada e a mineradora de ouro Barrick Gold. 

De acordo com o chefe de Blockchain daTencent, Ray Guo, o instituto é uma ótima plataforma para que as empresas busquem seus projetos de pesquisa Blockchain, entre outros. 

"O  Instituto de Pesquisas Blockchain oferece uma ótima plataforma para a Tencent e outros membros do instituto para realizar pesquisa e discussão Blockchain, o que é de grande importância para a Tencent e a indústria. Nós acreditamos que a era Blockchain+ está chegando!" 

Breve perfil do instituto 

O  Instituto de Pesquisas Blockchain foi criado por Don e Alex Tapscott em março de 2017, com o apoio de grandes empresas como a International Business Machines (IBM) e a PepsiCo, bem como várias start-ups Blockchain. O instituto foi projetado para servir como um centro de pesquisa acadêmica em torno do Blockchain. Atualmente, o instituto possui mais de 50 especialistas que estão realizando pesquisas e análises. 

No último anúncio, o instituto afirmou que sua equipe estará trabalhando em mais de 70 projetos. O instituto também começou a emitir relatórios sobre várias pesquisas que exploraram as possíveis aplicações da tecnologia Blockchain. 

Outros novos membros do instituto 

Além das empresas mencionadas anteriormente, outros novos membros do instituto são a Capgemini Canada, a Cimcorp, o Instituto de Governança e o provedor de serviços profissionais KPMG LLP. 

Também se uniram ao instituto como membros a MKS Switzerland, a rede de operadores interbancários Interac, o varejista de alimentos Loblaw Companies e Moog. Essas novas empresas membros participarão dos projetos de pesquisa que o instituto persegue.


Siga-nos no Facebook