Charlie Lee, criador do Litecoin, fará moeda mais fungivel e privada

Charlie Lee, criador do Litecoin (LTC), declarou que se concentrará em tornar a importante criptomoeda mais fungível em um tuíte em 28 de janeiro.

Lee afirmou no tuíte que “a fungibilidade é a única propriedade do dinheiro real que está faltando ao Bitcoin e ao Litecoin”, acrescentando que “o próximo campo de batalha serão na fungibilidade e privacidade”.

O desenvolvedor conclui o tuíte dizendo que quer se concentrar na implementação de transações privadas no Litecoin, declarando:

“Agora estou focado em tornar o Litecoin mais fungível, adicionando transações confidenciais”.

Em resposta a outro tuíte no mesmo tópico, Lee explicou que as transações confidenciais poderiam ser adicionadas ao Litecoin através de um soft fork. Um soft fork é uma modificação feita no código-fonte de criptomoeda que não leva à divisão da blockchain, como acontece com um hard fork.

Lee também observou no mesmo tópico que a atualização seria implementada “em algum momento em 2019”.

Fungibilidade é a propriedade do dinheiro que implica que cada unidade de um determinado ativo tenha exatamente o mesmo valor que qualquer outro ativo do mesmo tipo e unidade. Como a Cointelegraph reportou anteriormente, a fungibilidade do Bitcoin (BTC) havia sido questionada anteriormente quando bitcoins específicos se tornam "contaminados" por seu envolvimento em atividades criminosas, o que poderia diminuir seu valor.

As chamadas moedas de privacidade, como Monero (XMR), Zcash (ZEC) e Dash (DASH) foram purpositadamente criadas para melhorar os problemas percebidos com o Bitcoin e outras altcoins, como a falta de anonimato e fungibilidade.

O Litecoin é atualmente a sétima maior criptomoeda por capitalização de mercado, com um crescimento de 2% no dia até o momento desta publicação.