Lionel Messi ganharia 60% a mais em salário em 2019 se recebesse em BTC, mostra estudo

Uma pesquisa feita pela empresa de análise de criptomoedas Messari revelou quantos Bitcoins (BTC) alguns dos mais renomados atletas e profissionais de esportes podem ganhar se forem pagos em Bitcoin.

O jogador de futebol americano da NFL do Los Angeles Chargers, Russell Okung, é um dos que defendem os pagamentos de salários aos jogadores em BTC na liga profissional americana.

Okung retwittou a pesquisa da Messari, que mostra a relação entre os atuais salários dos jogadores e sua valorização se ganhassem em BTC.

O astro do futebol Lionel Messi, argentino do Barcelona, é hoje o jogador mais bem pago do mundo. A pesquisa da Messari informou que o salário de Messi estaria ao redor de 12.700 BTCs anualmente. O valor é baseado no preço médio do BTC no momento da pesquisa - cerca de US$ 10.000.

Segundo a pesquisa, Messi receberia mensalmente do FC Barcelona um salário mensal de US$ 2.864.341.

Segundo o site dcabtc, se o jogador ganhasse seu salário anual em Bitcoin e os mantivesse em BTCs desde o início de 2019, ele já teria transformado US$ 34,372,092 em US$ 55,203,662, valorização de mais de 60%.

O dcabtc calcula o rendimento que um investidor teria aplicando seu dinheiro em Bitcoin e utilizando a técnica de compra de ativos conhecida como Dollar Cost Average. A idéia é que o investidor compre o ativo digital regularmente (mensal, semanal ou diariamente) durante um determinado período.

Segundo a Forbes, Messi recebeu US$ 111 milhões em salário no ano passado. Os ganhos de 2019 do astro argentino já estão estimados em US$ 127 milhões. Segundo a pesquisa do Messari, a renda anual de Messi é quase igual ao valor que todos mineiradores de BTC ganham em uma semana a partir das recompensas do bloco.

O português Cristiano Ronaldo, estrela da Juventus, tem ganhos anuais de US$ 109 milhões. A mesma pesquisa da Messari sugere que Ronaldo poderia faturar 10 mil Bitcoins por ano.

Outros atletas profissionais da lista incluem o craque brasileiro Neymar Jr., Stephen Curry, Lebron James e Kevin Durant, da NBA, e Russell Wilson e Aaron Rodgers, da NFL.

A grandes ligas esportivas têm apoiado as criptomoedas de uma forma ou de outra. No passado, a NBA lançou colecionáveis digitais criptografados e até teve algumas franquias aceitando criptomoedas para pagamentos de ingressos.

Além disso, o jogador da NFL Russell Okung deve promover um encontro sobre Bitcoin chamado Bitcoin_is. O seminário de Okung para iniciantes em criptomoedas ocorrerá no início de setembro em Los Angeles.