O Bank Frick de Liechtenstein, lança plataforma institucional de negociação de criptos

 

O Bank Frick, com sede em Liechtenstein, está lançando uma subsidiária institucional para plataforma de negociação de criptomoedas, a DLT Markets, relatou a Cointelegraph Deutsch em 22 de fevereiro.

De acordo com o anúncio do banco, a DLT Markets fornecerá aos investidores institucionais “acesso multivariado totalmente regulado e seguro à classe de ativos de token digital”.

Edi Wögerer, CEO do Bank Frick, declarou:

“Com o nosso spin-off, estamos oferecendo aos clientes institucionais uma combinação única de uma empresa fintech e um banco regulado pela UE

Roger Wurzel, que anteriormente trabalhou no desenvolvimento de negócios do Bank Frick, foi indicado como CEO da nova subsidiária, segundo o comunicado de imprensa. O antigo desenvolvedor do projeto blockchain do banco e cofundador da empresa de contabilidade baseada em nuvem Styxchange será responsável pelo desenvolvimento de negócios na DLT Markets.

O Bank Frick, com sede em Balzers, foi fundado em 1998 e é detido maioritariamente pela Fundação da Família Kuno Frick, informa o comunicado de imprensa. De acordo com outro comunicado de imprensa de abril de 2018, o banco registrou um lucro líquido de 6,3 milhões de francos suíços (cerca de US$ 6,3 milhões) em 2017 - quase o dobro dos lucros de 3,2 milhões de francos (cerca de US$ 3,2 milhões) registrados no ano anterior.

De acordo com o mesmo relatório, o banco administra 3,81 bilhões de francos (cerca de US$ 3,8 bilhões) em fundos de clientes no momento da publicação.

A DLT Markets não é o primeiro empreendimento do banco na esfera da criptomoeda. Como a Cointelegraph relatou em março do ano passado, o Bank Frick também oferece “investimento direto” e armazenamento a frio de cinco grandes criptomoedas.

Mais recentemente, a notícia de que o Liechtensteinische Post AG, que é o serviço postal do país, planeja oferecer serviços de cripto exchange em seus locais físicos.