O principal crescimento da Coinbase está

Críticas estão sendo feitas à troca de criptomoedas dos EUA, Coinbase, por supostamente estar despreparada e sobrecarregada pelo ritmo de seu crescimento, informa a Business Insider hoje, 22 de junho.

A Business Insider cita documentos obtidos pela Mashable através de um processo de Liberdade de Informação (FOIA) de cinco meses, que compreende 134 páginas de reclamações apresentadas por usuários da Coinbase com a Securities and Exchange Commission (SEC) e o Departamento de Supervisão Comercial da Califórnia.

Recorrentes entre as denúncias são as dificuldades relatadas pelos usuários no acesso a fundos, com o Mashable fornecendo evidência de frustração generalizada de estar sendo bloqueado fora do acesso, aparentemente não recebendo os fundos devidos, ou enfrentando dificuldades na transferência de fundos entre contas.

Um usuário citado pelo Mashable chegou a acusar a Coinbase de agir "criminalmente", enquanto outro alegou que "acredita que a empresa está mantendo meus fundos para ganhar dinheiro além do meu investimento".

A Mashable escreve que a análise dos registros dos clientes revelou um "padrão preocupante" que indicava que muitos usuários atribuíam suas perdas à suposta má gestão da bolsa.

No mínimo, os documentos sugerem uma falha em acompanhar as consultas dos clientes, que, como observa Business Insider, pode ser atribuída ao crescimento vertiginoso da empresa: em outubro de 2017, a Coinbase reportou 11,7 milhões de usuários, um aumento de 148% em relação a 4,7 milhões de usuários no ano anterior.

Um porta-voz da Coinbase respondeu ao Mashable, explicando que:

"... a demanda do consumidor por nossos serviços aumentou em 40x [em 2017] e nós experimentamos os volumes de transações em novembro e dezembro daquele ano que cresceram 295%".

A análise da Mashable indicou atrasos significativos da Coinbase ao responder a erros do sistema que impediam os clientes de fazer transferências de ativos, acessar históricos de transações ou negociar na plataforma.

Um usuário insatisfeito é citado como tendo escrito que acredita que a empresa está priorizando o crescimento sobre os clientes "comercializando conscientemente um serviço que ele sabe que não pode realmente fornecer".

A Coinbase disse à Mashable que a empresa aumentou sua equipe de suporte “em mais de 150%” nos últimos meses, e agora é “capaz de resolver problemas mais rapidamente, diminuindo o backlog em 95%”.

Enquanto isso, a Coinbase continua a diversificar seus serviços e chegar a uma base de usuários cada vez maior, revelando recentemente planos para entrar no mercado de criptomoeda japonês e lançando um novo conjunto de produtos voltado para os principais investidores institucionais.

A bolsa também progrediu com sua mudança, tornando-se um corretor totalmente regulado pela SEC por meio de sua recente aquisição de uma empresa de serviços financeiros. Isso permitiria que ele oferecesse títulos baseados em blockchain em sua plataforma e expandisse ainda mais seus serviços de negociação, para os quais, segundo relatos, vinha buscando uma licença bancária federal paralelamente.