Maior jornal chinês lançará laboratório Blockchain após novo acordo com empresa de tecnologia

A ala de capital de risco do jornal oficial do Partido Comunista da China (PCC) - o Diário do Povo On-line - assinou um acordo para uma parceria estratégica em um laboratório blockchain em 23 de outubro, de acordo com um comunicado de imprensa.

O Capital do Diário do Povo On-line assinou um acordo com a empresa de tecnologia Xunlei Limited, sediada em Shenzhen. Pelos termos do acordo, as duas empresas vão construir um laboratório para “inovação tecnológica” no Instituto de Pesquisa Blockchain do Diário do Povo On-line Capital.

Além de pesquisar a aplicação de blockchain em vários casos de uso, os parceiros também construirão uma “plataforma de serviços industriais de alto nível” para organizar competições, seminários, workshops e promover e identificar startups na indústria de blockchain.

De acordo com o comunicado de imprensa, o laboratório blockchain é parte de um acordo inicial de parceria global assinado pelo Diário do Povo On-line e Xunlei Limited em 22 de julho deste ano.

O Diário do Povo On-line é a versão on-line do Diário do Povo, que foi fundado em 1948. Desde o início da publicação, o Diário do Povo foi diretamente controlado pela alta liderança do PCC.

Em 2012, a versão on-line tornou-se pública na Bolsa de Xangai, tornando-se o primeiro site de notícias do país a ser listado no mercado de ações. A publicação é amplamente considerada como um porta-voz para políticas e posições do governo.

Xunlei Limited é um provedor de infraestrutura de blockchain e também é conhecido como o “BitTorrent da China” por desenvolver o gerenciador de downloads Xunlei, um software peer-to-peer que suporta os protocolos HTTP, FTP e BitTorrent.

No início deste ano, o PCC publicou uma cartilha sobre a tecnologia blockchain e suas possíveis aplicações. Ye Zhenzhen, gerente geral do Diário do Povo, afirmou que a parte mais importante da tecnologia blockchain é seu "mecanismo operacional". Ele acrescentou: "Por meio da engenhosa combinação de tecnologias, a distribuição justa de recursos é concluída".