Ex-CEO da maior casa de câmbio do mundo, OKEx, que deixou seu cargo há pouco tempo, junta-se à casa de câmbio rival Huobi

O ex-CEO da casa de câmbio de cripto OKEx juntou-se à casa de câmbio rival Huobi poucos dias após renunciar de seu cargo anterior, a Cointelegraph Japan informou hoje, 21 de maio.

Li Shufei, também conhecido como Chris Lee, deixou seu cargo como CEO da OKEx e CFO da operadora-mãe OkCoin em 14 de maio, alegadamente, para "começar uma nova vida". Lee agora está se juntando a Huobi como secretário do conselho e vice-presidente de desenvolvimento de negócios internacionais, a partir de 18 de maio.

Entre muitas tarefas, Lee vai trabalhar com o desenvolvimento de negócios globais da Huobi (inclusive no Japão, na Coréia, no Oriente Médio e na APAC), bem como das estratégias de gerenciamento e financiamento da Huobi, de acordo com a CT Japan. No mesmo email enviado aos funcionários da empresa, o CEO da Huobi, Leon Li, destacou que a renúncia de Lee à OKEx e a mudança para Huobi foram acordadas ao mesmo tempo.

A OKEx recentemente superou as casas de câmbio de criptomoedas rivais, Binance e Huobi, e tornou-se a maior casa de câmbio de cripto do mundo em volume de negociação, com um volume de 24 horas de US $ 1,7 bilhão no momento da publicação. A Huobi está atualmente em terceiro lugar, com volumes de comércio de cerca de US $ 1,1 bilhão no mesmo período.

A subida da OKEx para o topo na semana passada atraiu algum ceticismo dos analistas de criptomoedas, por causa do fato de que a OkCoin estava envolvida em um escândalo por causa de alegadamente fraudar seus volumes de comércio em 2015.

As duas principais casas de câmbio do mundo foram criadas em Hong Kong, mas ambas optaram por ter sedes em vários países. Em março, a Binance transferiu sua sede para o que é chamado de 'Blockchain Island' de Malta, com seu clima de regulamentação de criptomoedas robusto e transparente, e a OKEx seguiu o exemplo no mês passado.

A Huobi, sediada em Cingapura, recentemente lançou uma subsidiária sul-coreana, além de revelar planos para abrir um escritório em Londres. O CEO da Huobi, Leon Li, disse à CT Japan que essa casa de câmbio empregava apenas 10 pessoas na época de seu lançamento em 2013 e agora sua força de trabalho é quase 1.000.